As orações de Mike Pence e os desejos de melhoras de Boris e Putin

"A covid-19 é uma batalha que todos nós continuamos a travar. Todos os dias. Não importa onde vivamos", escreveu o presidente do Conselho Europeu na mensagem de rápida recuperação ao presidente dos EUA e à primeira-dama, Melania, que testaram positivo para a covid-19. Putin acredita que a "vitalidade" de Trump o vai ajudar a recuperar da doença.

O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, e o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, desejaram esta sexta-feira uma rápida recuperação ao Presidente dos Estados Unidos e à primeira-dama, após o anúncio de que ambos testaram positivo para a covid-19.

"Desejo a Donald Trump e à sua mulher (Melania Trump) uma rápida recuperação. A covid-19 é uma batalha que todos nós continuamos a travar. Todos os dias. Não importa onde vivamos", publicou Charles Michel numa mensagem na rede social Twitter.

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, desejou também "uma rápida recuperação" ao Presidente dos Estados Unidos e a Melania Trump numa mensagem publicada no Twitter.

"Os meus melhores votos ao Presidente Trump e à primeira-dama" Melania Trump, disse ainda o chefe conservador do Governo britânico.

Também o presidente russo, Vladimir Putin, já manifestou os desejos de melhoras ao homólogo norte-americano. "Estou convencido de que a sua vitalidade, bom humor e otimismo o vão ajudar a enfrentar este vírus perigoso", disse Putin numa mensagem dirigida a Trump, divulgada pelo Kremlin.

Antes, o Kremlin desejou ao presidente dos EUA "uma rápida recuperação" através do porta-voz de Putin, Dmitry Peskov, que adiantou que o presidente russo pondera ser vacinado em breve contra o novo coronavírus.

Já o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, fez saber que milhões de israelitas estão a pensar em Donald Trump e na primeira-dama, Melania Trump, numa mensagem divulgada na rede social Twitter

.O vice-presidente, Mike Pence, e a mulher, Karen, também anunciaram terem enviado "amor e orações" ao casal presidencial após ambos testarem positivo para o novo coronavírus.

"Juntamo-nos a milhões de americanos que oram pela sua recuperação rápida e total", escreveu Pence no Twitter.

Também nas redes sociais, Tedros Ghebreyesus, diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), deixou votos de rápidas melhoras. Refira-se que a agência das Nações Unidas foi acusada de incompetência na gestão da pandemia pelo Presidente norte-americano.

O porta-voz da chanceler alemã disse que também Angela Merkel enviou "votos de melhoras" a Donald e Melania Trump, após o anúncio de que ambos testaram positivo para a covid-19

Um dos primeiros líderes mundiais a reagir à notícia de que o presidente norte-americano contraiu o novo coronavírus, o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, desejou ao "amigo" uma "recuperação rápida e boa saúde".

O Presidente dos Estados Unidos anunciou esta sexta-feira que o seu teste à covid-19 foi positivo, assim como o da mulher, Melania Trump

"Melania e eu testamos positivo para a covid-19", escreveu Donald Trump, na rede social Twitter.

"Vamos iniciar imediatamente a quarentena e o nosso processo de recuperação. Iremos passar por isto juntos", acrescentou.

Quarentena na Casa Branca

O médico do Presidente norte-americano, Sean Conley, já confirmou que os dois estão infetados e que "planeiam permanecer em casa dentro da Casa Branca" durante a convalescença.

"Esta noite recebi a confirmação de que o Presidente Trump como a primeira-dama Melania Trump deram positivo para o vírus SARS-CoV-2", indicou Conley, numa declaração.

"A equipa médica da Casa Branca e eu vamos manter uma vigilância, e agradeço o apoio prestado por alguns dos maiores profissionais e instituições médicas do nosso país. Fiquem descansados, espero que o Presidente continue a desempenhar as suas funções sem interrupções durante a recuperação, e manter-vos-ei informados sobre quaisquer desenvolvimentos futuros", salientou.

Horas antes, Trump tinha anunciado ter feito um teste à covid-19, mas ainda não conhecia o resultado, depois de uma colaboradora próxima ter confirmado estar infetada.

"Ela deu positivo", disse Donald Trump à estação de televisão Fox News, confirmando as notícias da imprensa sobre Hope Hicks, conselheira presidencial.

Hope Hicks, conselheira presidencial, estava a bordo do Air Force One com o Presidente dos Estados Unidos, num voo para Cleveland (centro-leste), na terça-feira, para participar no debate eleitoral com o candidato democrata à Casa Branca Joe Biden.

A conselheira também viajou com Trump na quarta-feira, para o estado de Minnesota (centro-oeste), onde decorreu uma reunião de campanha.

Pandemia fez mais de 200 mil mortos nos EUA

Os Estados Unidos já ultrapassaram os 7.490.000 casos de infeções pele novo coronavírus e registaram mais de 212 mil mortos.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de um milhão de mortos e mais de 34 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.977 pessoas dos 76.396 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG