"Entrem em pânico". A miúda de 16 anos que desafia os líderes mundiais para salvar o ambiente

Duas tranças, uma plateia de líderes mundiais e muita coragem: Greta Thunberg disse, em Davos, que o planeta "está em chamas" e que só restam 12 anos para reverter a situação

"Eu não quero a vossa esperança. Eu não quero que sejam esperançosos. Eu quero que vocês entrem em pânico", foram as palavras de Greta Thunberg, uma ativista ambiental sueca de 16 anos, depois de ter avisado: "A nossa casa está em chamas '. A exigência foi feita aos líderes mundiais reunidos em Davos - no Fórum Económico Mundial - e refere-se à necessidade de medidas urgentes que combatam o aquecimento global descontrolado.

O The Guardian publicou parte do discurso de Greta, que apresenta factos como este: "Estamos a menos de 12 anos de não conseguirmos desfazer os nossos erros. Precisamos de fazer mudanças sem precedentes em todos os aspetos da sociedade, como reduzir as emissões de CO2 em pelo menos 50%", disse.

A adolescente não se intimidou perante a plateia que tinha à sua frente e disse que "em lugares como Davos, as pessoas gostam de contar histórias de sucesso. Mas o vosso sucesso financeiro veio com um preço impensável. E sobre a mudança climática, temos que reconhecer que fracassamos. Todos os movimentos políticos o fizeram", atirou.

Foi ainda mais dura e direta: "Resolver a crise climática é o maior e mais complexo desafio que o Homo sapiens já enfrentou. A principal solução, no entanto, é tão simples que até uma criança pequena pode entendê-la. Temos que parar com as emissões de gases de efeito estufa", foram outras das considerações de Greta Thunberg.

Veja e ouça o discurso da sueca, que partilhou o vídeo no seu Twitter:

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG