Putin diz que Trump "é extraordinário" e espera Biden menos impulsivo

Em entrevista à cadeia de televisão americana NBC News, o presidente russo admite que as relações com os EUA se deterioraram, mas diz ter "uma grande esperança" no trabalho com o novo líder americano.

O presidente russo Vladimir Putin disse esperar que o seu homólogo norte-americano, Joe Biden, seja menos impulsivo do que o antecessor, Donald Trump. O comentário foi feito na sexta-feira, durante uma entrevista à cadeia norte-americana NBC News.

O presidente russo considerou que as relações com Estados Unidos se "deterioraram ao mais alto nível nos últimos anos", mas disse esperar poder trabalhar com Joe Biden. "Tenho uma grande esperança, sim, que haja certamente vantagens, certamente inconvenientes, mas que não haja mais manobras impulsivas da parte do Presidente americano em exercício", afirmou, segundo uma tradução fornecida pela NBC News.

De acordo com Putin, Donald Trump é um homem "talentoso" e "original". "Mesmo agora, creio que o ex-Presidente Trump é um indivíduo extraordinário, senão não se teria tornado Presidente", disse. "E não veio do stablishment americano", acrescentou.

Quanto a Joe Biden, "é radicalmente diferente de Trump, porque o presidente Biden é um homem de carreira. Passou praticamente toda a vida adulta na política".

Joe Biden deverá apresentar várias recriminações americanas a Vladimir Putin, incluindo as suspeitas de ingerência nas eleições norte-americanas e de ciberataques, durante a cimeira de 16 de junho em Genebra, no final da sua primeira viagem internacional.

Vladimir Putin reconheceu abertamente que apoiou Donald Trump em 2016. O milionário republicano expressou em várias ocasiões a sua admiração pelo dirigente russo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG