Putin concede título honorário à brigada acusada de atrocidades em Bucha

Putin assinou, segundo o Kremlin, um decreto que concede o "título honorário de 'Guarda'" a essa brigada, devido ao "heroísmo e tenacidade, determinação e coragem" das suas tropas.

O presidente russo Vladimir Putin concedeu esta segunda-feira (18) um título honorário, exaltando o seu "heroísmo", à 64ª brigada de infantaria motorizada, acusada pela Ucrânia de ter participado nos supostos crimes de guerra cometidos em Bucha, perto de Kiev.

Putin assinou, segundo o Kremlin, um decreto que concede o "título honorário de 'Guarda'" a essa brigada, devido ao "heroísmo e tenacidade, determinação e coragem" das suas tropas.

"As ações habilidosas e decisivas de todo o pessoal na operação militar na Ucrânia são um exemplo de execução do dever militar, coragem, determinação e grande profissionalismo", escreveu Putin aos militares.

O Kremlin não especificou onde estavam os soldados mobilizados ou qual era a sua missão.

A Ucrânia acusou o exército russo, e especificamente a 64ª Brigada, de ter cometido um massacre contra civis em Bucha, que foi descoberto após a retirada dos soldados russos a 30 de março.

A Rússia nega esta versão e acusa a Ucrânia e a comunicação social ocidental de a ter encenado e atribui a responsabilidade às forças ucranianas, com um algeado objetivo de culpar Moscovo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG