Talibãs condenam ataque dos EUA a carro com explosivos

Comando Central dos EUA diz que objetivo do ataque com drones foi "eliminar uma ameaça iminente" do ISIS-K contra o aeroporto. Mas o ataque terá causado uma explosão num edifício, que terá resultado na morte de nove pessoas da mesma família, incluindo seis crianças.

Horas depois de terem alertado para a possibilidade um novo ataque em Cabul, os EUA realizaram um ataque "defensivo" com drones a um veículo carregado de explosivos em Cabul para "eliminar uma ameaça iminente" do grupo Estado Islâmico - Província de Khorasan (ISIS-K) contra o aeroporto. Mas o ataque terá causado uma explosão num edifício, onde terão morrido nove pessoas da mesma família, incluindo seis crianças, segundo a CNN.

Os talibãs voltaram a criticar o ataque em solo afegão e a violaão da sua soberania, com o porta-voz Bilal Kareemi a dizer á CNN que "não é correto conduzir operações no solo de outro país" e que os EUA deviam ter informado os talibãs. "Sempre que os EUA conduzem estas operações, condenamo-los", afirmou.

"As forças dos EUA realizaram hoje um ataque aéreo defensivo com drones", lançado de fora do Afeganistão, "contra um veículo em Cabul, eliminando uma ameaça iminente do ISIS-K ao aeroporto internacional", disse Bill Urban, porta-voz do Comando Central dos EUA. "Temos certeza de que atingimos o alvo", acrescentou num comunicado.

O mesmo responsável disse estar a avaliar a possibilidade de terem existido vítimas civis, mas que ainda não tinha indicações a esse respeito.

"As explosões secundárias significativas do veículo indicaram a presença de uma quantidade substancial de material explosivo", acrescentou. "Permanecemos atentos a possíveis ameaças futuras".

Informações iniciais indicavam que tinha sido ouvida uma forte explosão na capital do Afeganistão e que um edifício residencial teria sido atingido por um rocket. .

Um militar norte-americano disse mais tarde à Reuters que os EUA tinham levado a cabo um ataque de drone contra um veículo em Cabul. Esta viatura transportava "múltiplos" bombistas suicidas para o aeroporto de Cabul.

Um porta-voz dos talibãs confirmou o incidente, dizendo que um veículo armadilhado destinado ao aeroporto tinha sido destruído e que um possível segundo ataque tinha atingido uma casa nas proximidades.

Os EUA dizem só ter atingido o veículo, estando a avaliar a segunda explosão junto ao aeroporto. Esta terá causado nove mortes, segundo a CNN. Serão todos membros da mesma família e seis das vítimas são crianças. .

"A explosão foi causada por um rocket que atingiu uma casa no 15º distrito da capital", disse Qari Rashed, um agente da polícia da capital afegã citado pela agência Efe.

Até agora, "cinco civis, incluindo três crianças, morreram no incidente", tinha dito à agência de notícias espanhola um médico do hospital Khairkhana em Cabul, para onde as vítimas foram transferidas, e que pediu anonimato.

De acordo com o canal de notícias afegão Tolo, a explosão ocorreu aproximadamente às 17:30 (11:00 em Lisboa) em Khajeh Baghra, uma área residencial na periferia do aeroporto internacional de Cabul.

Esta explosão acontece três dias após o duplo atentado suicida no aeroporto de Cabul, onde os países ocidentais estão na reta final das operações de retirada. Este ataque foi reivindicado pelo ISIS-K, grupo Estado Islâmico - Província de Khorasan.

Atualizada às 23.00

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG