Chineses desenvolvem teste tão eficaz como o PCR e que dá resultado em quatro minutos

Investigadores da Universidade Fudan, em Xangai, publicaram artigo numa revista científica em que comprovam a eficácia do seu novo método de testagem.

Cientistas chineses dizem que desenvolveram um novo teste à covid-19 que é tão eficaz como um teste PCR, mas que fornece resultados em apenas quatro minutos.

Os testes PCR são considerados em todo o mundo os mais eficazes e sensíveis para detetar o vírus que causa a covid-19, mas geralmente demoram várias horas até darem o resultado. Em alguns países, a disseminação exponencial da variante Ómicron, altamente transmissível, agravou mesmo os atrasos relativos ao processo de testagem.

Porém, os investigadores da Universidade Fudan, em Xangai, dizem que têm uma solução para esse problema.

Num artigo publicado esta segunda-feira na revista Nature Biomedical Engineering, a equipa chinesa disse que o seu teste, que usa microeletrónica para analisar material genético, pode reduzir a necessidade de recurso a testes laboratoriais demorados.

"Implementámos um biossensor eletromecânico para a deteção de SARS-CoV-2 num dispositivo protótipo integrado e portátil e mostramos que detetou (RNA do vírus) em menos de quatro minutos", escreveu a equipa no artigo.

Os cientistas disseram que este novo método oferece velocidade, facilidade de operação, alta sensibilidade e portabilidade.

O teste envolveu a recolha de amostras de 33 pessoas em Xangai infetadas com a covid-19, com testes de PCR realizados em paralelo.

Os resultados do seu método formaram uma combinação "perfeita" com os testes de PCR, de acordo com o artigo.

O estudo incluiu ainda a testagem do novo método em 54 amostras, inclusivamente pessoas com febre que não tinham a covid-19, pessoas com gripe e voluntários saudáveis. Não foi registado nenhum falso positivo, de acordo com a equipa.

Os investigadores da Universidade Fudan disseram que, uma vez desenvolvido, este novo sistema de testagem pode ser utilizado para testes rápidos em várias situações, incluindo aeroportos, unidades de saúde e "até mesmo em casa".

Os testes de PCR não são apenas lentos, mas também exigem uma infraestrutura de laboratório que poderá ser limitada em muitos países, reduzindo o número de casos que podem ser tratados a cada dia. Embora os testes de diagnóstico rápido estejam disponíveis em muitas partes do mundo, são geralmente menos eficazes.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG