Brasil. Pastor evangélico deseja morte de ator gay com covid-19

José Olímpio, da Assembleia de Deus de Alagoas, disse que reza para que "o dono o leve para junto de si" a propósito de Paulo Gustavo, popular no teatro e no cinema brasileiros, em situação crítica num hospital

Um pastor evangélico ironizou a corrente de apoio a Paulo Gustavo, popular comediante brasileiro intubado há cerca de um mês com covid-19, e desejou a sua morte supostamente por ser gay.

"Esse é o ator Paulo Gustavo que alguns estão pedindo oração e reza. E você vai orar ou rezar? Eu oro para que o dono dele o leve para junto de si", escreveu na rede social Instagram o pastor evangélico José Olímpio, da Assembleia de Deus de Alagoas. A ilustrar, uma imagem de Paulo Gustavo dentro de uma igreja num dos seus filmes.

Após a repercussão negativa, o pastor, que habitualmente publica comentários de apoio ao governo de Jair Bolsonaro, apagou a partilha. A igreja a que pertence ainda não a comentou.

Gustavo é o autor da peça "Minha Mãe É Uma Peça", que atraiu milhões de espectadores aos teatros, e do filme, com o mesmo nome, mais visto no Brasil em 2013.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG