Premium Os Contaminados de Paio Pires pagam para saber o ar que respiram

Moradores na Aldeia de Paio Pires (Seixal) querem saber o que respiram e vão pagar a empresa para medir a qualidade do ar. Acusam a Siderurgia Nacional de estar a poluir o ambiente e o poder político de nada fazer.

Os Contaminados da Aldeia de Paio Pires, grupo de cidadãos que acusa a Siderurgia Nacional (SN) de poluir o ambiente daquela região do Seixal, vão contratar uma empresa para efetuar medições da qualidade do ar na zona. Ao mesmo tempo pretendem entregar nos tribunais uma ação cível contra a empresa.

Estes são os dois principais pontos da reunião, criar uma associação é o terceiro, que está marcada para este sábado (dia 30) na Sociedade Musical 5 de Outubro (Aldeia de Paio Pires) com o tema "Reunião popular - por um respirar sem medo". Um encontro que surge na sequência de várias denúncias dos habitantes da localidade que ao longo dos últimos quatro anos têm acusado a empresa do grupo Megasa de ser a responsável pelo pó negro e branco que surge nos carros, vidros e parapeitos das casas. Além disso, dizem que com um íman apanham limalhas em qualquer zona da povoação.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Nuno Severiano Teixeira

"O soldado Milhões é um símbolo da capacidade heroica" portuguesa

Entrevista a Nuno Severiano Teixeira, professor catedrático na Universidade Nova de Lisboa e antigo ministro da Defesa. O autor de The Portuguese at War, um livro agora editado exclusivamente em Inglaterra a pedido da Sussex Academic Press, fala da história militar do país e da evolução tremenda das nossas Forças Armadas desde a chegada da democracia.

Premium

Ferreira Fernandes

A angústia de um espanhol no momento do referendo

Fernando Rosales, vou começar a inventá-lo, nasceu em Saucelle, numa margem do rio Douro. Se fosse na outra, seria português. Assim, é espanhol. Prossigo a invenção, verdadeira: era garoto, os seus pais levaram-no de férias a Barcelona. Foram ver um parque. Logo ficou com um daqueles nomes que se transformam no trenó Rosebud das nossas vidas: Parque Güell. Na verdade, saberia só mais tarde, era Barcelona, toda ela.