Premium Putin não quer "procurar sucessores" e Rússia vota reforma constitucional

O referendo foi adiado por causa da pandemia e estava marcado para a próxima quarta-feira, mas os russos já votam desde quinta, para evitar aglomerações e diminuir o risco de transmissão do coronavírus.

A nova versão da Constituição russa, que permite a Vladimir Putin ser novamente candidato à presidência em 2024, já está à venda nas livrarias da Rússia. Isto apesar de a consulta ao texto só terminar na próxima quarta-feira, 1 de julho. Numa entrevista, o presidente disse que ainda não tomou uma decisão sobre a recandidatura, mas deixou também a indicação que os próximos dois anos são para trabalhar, "não procurar sucessores".

A consulta, prevista inicialmente para 22 de abril, teve que ser adiada por causa do coronavírus -- mas na prática é apenas simbólica e não era necessária, já que o texto teve luz verde do Parlamento que defendeu, contudo, que as alterações precisavam de "apoio popular". Na prática, a ideia da consulta é dar legitimidade às mudanças.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG