Exclusivo A primavera de Praga. O opositor de Putin, a estátua da era soviética e o espião com veneno

Políticos da capital checa irritaram o Kremlin e estarão na mira de agentes russos. País foi alvo de ameaças cibernéticas.

Alexander Litvinenko foi envenenado com polónio, em 2006. Sergei Skripal (e a filha) com novichok, em 2018. Ambos eram ex-espiões russos. O primeiro pagou com a vida depois de se ter tornado numa voz crítica de Vladimir Putin e do "estado mafioso" russo; o segundo fora condenado em Moscovo pela "alta traição" de ter sido agente duplo.

Na segunda-feira, o presidente da Câmara de Praga, Zdenek Hrib, confirmou que está a receber proteção policial permanente de há semanas para cá na sequência de uma ameaça, mas nas declarações à rádio Ekho Moskvy não entrou em pormenores.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG