Sílvia Brunheira quando era criança e deu os primeiros toques na bola.
Premium

Desportos

A rapariga do cabelo solto que nem os 45 anos nem a pandemia afastam dos relvados

Sílvia Brunheira joga no Fofó e é a mais velha jogadora no ativo em Portugal. Tem 13 títulos nacionais, foi internacional e nunca olhou para o futebol como profissão.

Sílvia Brunheira, 45 anos, é uma enciclopédia viva da evolução do futebol feminino em Portugal. A jogadora do Fofó tem mais anos de carreira (32) do que a maioria das jogadoras da liga profissional têm de idade. Tem também mais títulos nacionais conquistados do que anos de carreira da maior parte das colegas (13, além de nove Taças de Portugal e uma Supertaça) e é mais velha do que muitos dos treinadores das 12 equipas que este ano integraram o campeonato nacional. É a mais velha jogadora de futebol em atividade em Portugal. E não vai ficar por aqui.

Sílvia tem "certamente" mais minutos nas pernas (mais de 200 mil) do que euros na conta bancária. "O futebol nunca deu para viver", confessa, ela que nunca viu a modalidade como uma profissão. Por isso sempre teve um trabalho paralelo. Tirou o curso de Educação Física e ainda exerceu, mas uma proposta de um clube espanhol, em 2004, desviou-a desse caminho para não mais voltar. Atualmente é a responsável de help desk de uma empresa que dá assistência aos multibancos do País. Quando alguma avaria, é a ela que recorrem para iniciar a reparação ou destacar um técnico para o fazer. Um trabalho que já exerce há 12 anos e permite-lhe conciliar com o futebol: "Nunca tive a ilusão que dava para ser apenas jogadora."

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG