Premium A nova banalidade do mal

Por convite do Instituto Camões e com o apoio direto do embaixador de Portugal na Suécia, tive o privilégio de falar na Universidade de Estocolmo sobre o significado filosófico da ação cívica da jovem Greta Thunberg.

Um dos aspetos que mais suscitaram o debate num auditório misto, de estudantes suecos de língua portuguesa e de membros da comunidade portuguesa em Estocolmo, é aquele que trago a este artigo. Como foi possível ter deixado acumular as causas da crise ambiental e climática a ponto de ninguém poder assegurar se estaremos em condições de vencer a gigantesca crise ontológica e existencial que temos pela frente?

Ler mais

Exclusivos