Premium Felipe Pathé Duarte: "Cooperação e apoio a estratégias nacionais são a chave"

O investigador académico, especialista em segurança internacional, Felipe Pathé Duarte, sublinha que Marrocos se tornou "o principal ponto de partida" das rotas de imigração ilegal para a Europa. E que a mudança de lei em Portugal resultou num crescimento dos fluxos migratórios para o nosso país

A chegada dos jovens marroquinos pode ter sido um teste para uma nova rota migratória?
Será demasiadamente especulativo dizer que sim. Contudo, é preciso ver que no último ano têm chegado cada vez mais migrantes à Europa por uma rota que os leva de Marrocos para Espanha, em detrimento da habitual que os faz chegar a Itália via Líbia (rota central) ou à Grécia via Turquia (rota leste). Repare-se também que mesmo quando o número de migrantes que chegaram à Europa diminuiu em geral em 2018, a rota de migrantes de Marrocos para Espanha teve um aumento acentuado.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG