Exclusivo As vantagens e os perigos de os jogadores treinarem sozinhos em casa

O fisiologista José Soares considera que há vantagens no treino à distância e que os meios tecnológicos permitem aos treinadores terem tudo sob controlo, mas avisa que serão precisos 15 dias de treino intenso antes do regresso à competição para elevar os níveis físicos e evitar lesões.

Os relvados onde as equipas portuguesas costumam treinar estão vazios. Os jogadores foram mandados para casa depois de na quinta-feira a Liga Portugal ter anunciado a suspensão dos campeonatos por tempo indeterminado. Têm sido recorrentes as publicações nas redes sociais dos atletas a trabalhar em casa, seguindo à risca o plano de treinos atribuído pelas respetivas equipas técnicas. Mas será esse trabalho suficiente para manter a forma até que seja decretado o retomar das competições?

José Soares, professor de Fisiologia na Faculdade de Desporto da Universidade do Porto que trabalhou no Boavista e na seleção nacional, garante ao DN que "esta não é uma situação dramática para os clubes, sobretudo para os grandes, porque conseguem monitorizar tudo à distância".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG