Premium 2019, ano de desgeringonçar ou de afinar peças. Os 12 desafios

Os anos eleitorais são cabos das tormentas. Marcelo tem de manobrar o barco com engenho e arte para manter o sistema equilibrado. Costa fará tudo para a maioria absoluta, Rio para manter o poder no PSD, Cristas para se consolidar, Jerónimo para provar que a geringonça valeu votos e Catarina que é indispensável a um novo executivo socialista.

Marcelo Rebelo de Sousa Será mobilizador?

A mensagem de Ano Novo do Presidente da República era simples, como ele próprio disse, mas continha muito do que quer neste complexo ano eleitoral. Marcelo Rebelo de Sousa terá todo o interesse em que o PS não atinja a maioria absoluta, mas nunca deixará transparecer que esse é um dos seus desígnios para 2019, tendo avisado o governo de que não dará tréguas para que a economia fique mais robusta e o combate à pobreza seja uma prioridade. Talvez o maior desafio do inquilino de Belém neste ano seja o de usar o seu afeto e proximidade com os portugueses para os convencer de que é com o voto nas eleições que contribuem para o reforço da democracia - que começa a ser ameaçada em vários países da Europa por movimentos extremistas.

Ler mais

Exclusivos