Aconteceu em 1975 - A Reforma Agrária em pleno PREC

Em pleno PREC, o DN noticiava a decisão de o governo expropriar terras para regadio nos latifúndios. Foi há 45 anos.

"O Estado vai expropriar terras para regadio nas grandes propriedades", noticiava o DN na primeira página no dia 3 de fevereiro de 1975, segunda-feira, em pleno PREC (processo revolucionário em curso).

O anúncio foi feito pelo secretário de Estado da Agricultura "durante a manifestação que reuniu em Beja milhares de trabalhadores rurais".

É com o texto do então secretário de Estado da Agricultura, Esteves Belo, que o jornal inicia a notícia sobre estas expropriações.

"Decidiu o governo que nas terras de regadio ou de aptidão para regadio o Estado realize expropriações para além de uma certa área. A expropriação de terras pelo Estado só será feita aos grandes proprietários de regadio. Os pequenos e médios proprietários manterão a posse da terra e ser-lhe-ão concedidos apoios para desenvolverem a sua atividade. As terras expropriadas serão administradas pelo Estado e nelas será realizada uma ação de intensificação cultural com o fim de se obterem maiores produções", disse o secretário de Estado.

A manifestação, promovida pelo Sindicato dos Trabalhadores Agrícolas, teve o apoio do PCP, do MES e do MDP/CDE, reunindo 20 mil pessoas na Praça das Piscinas, em Beja, contou o DN.

Além de reivindicarem melhores condições laborais, os manifestantes solidarizavam-se com o Movimento das Forças Armadas, apoiavam a Reforma Agrária e lutavam contra "o latifúndio, o desemprego e a sabotagem económica".

A primeira página do DN deste dia era dedicada aos trabalhadores e à ação partidária, com destaque também para o comício do PS em Évora, no qual Mário Soares usou da palavra. Na primeira página foi ainda notícia o comício do PPD em Aveiro, em que Sá Carneiro foi o orador principal.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG