Premium Costa Pinto: "Será muito difícil ao PSD, com estratégia ao centro, conquistar o que quer que seja"

O investigador coordenador do Instituto de Ciências Sociais (ICS) defende, em entrevista ao DN, que o PSD de Rui Rio deveria apostar na polarização em relação aos socialistas, ou de outro modo corre o risco de uma pesada derrota eleitoral. O centro político está dominado pelo sucesso do atual governo, que retirou muitas das bandeiras ao centro-direita, incluindo a do rigor orçamental.

A aprovação do Orçamento do Estado para 2019 representa o fim de um ciclo de entendimento na geringonça?

Parece óbvio que, à medida que nos vamos aproximando das eleições - e convém lembrar que o ciclo eleitoral está muito próximo, as europeias logo seguidas das legislativas -, é natural que durante os próximos meses, no caso dos partidos que apoiaram o governo, se acentue a reivindicação e a demarcação em relação ao Partido Socialista. E que haja mesmo a capitalização de algumas medidas que foram tomadas pelo governo.

Ler mais

Exclusivos

Premium

EUA

Elizabeth Warren tem um plano

Donald Trump continua com níveis baixos de aprovação nacional, mas capacidade muito elevada de manter a fidelidade republicana. A oportunidade para travar a reeleição do mais bizarro presidente que a história recente da América revelou existe: entre 55% e 60% dos eleitores garantem que Trump não merece segundo mandato. A chave está em saber se os democratas vão ser capazes de mobilizar para as urnas essa maioria anti-Trump que, para já, é só virtual. Em tempos normais, o centrismo experiente de Joe Biden seria a escolha mais avisada. Mas os EUA não vivem tempos normais. Kennedy apontou para a Lua e alimentava o "sonho americano". Obama oferecia a garantia de que ainda era possível acreditar nisso (yes we can). Elizabeth Warren pode não ter ambições tão inspiradoras - mas tem um plano. E esse plano da senadora corajosa e frontal do Massachusetts pode mesmo ser a maior ameaça a Donald Trump.