Premium Um milionário cazaque, uma página falsa e Ana Gomes envolvida em fraude

A eurodeputada portuguesa foi alvo de uma notícia falsa posta a circular por uma rede internacional cautelosa. A história envolve um milionário do Cazaquistão que teve negócios com Donald Trump e que a Rússia quer prender. O Facebook fechou a página. A Interpol e a Polícia Judiciária estão a investigar.

Há duas semanas, no dia 14 de novembro, o e-mail oficial da eurodeputada portuguesa Ana Gomes, do PS, recebeu uma mensagem. Vinha assinada por Kevin Holland, que se fazia passar por jornalista. "Cara Ana, vou publicar uma história no EU Anti Corruption sobre a sua visita ao Cazaquistão e particularmente sobre uma fotografia sua com Gaini Yerimbetova." Começava assim o mail.

Holland acrescentava que não queria sugerir que Ana Gomes conhecesse os "contactos de Yerimbetova com Mukhtar Ablyazov", mas deixava no ar uma ameaça. "Parece sério, dada a natureza do seu cargo no comité sobre crimes financeiros." Ana Gomes é vice-presidente da Tax 3, a comissão de inquérito do Parlamento Europeu que investiga crimes financeiros, elisão e evasão fiscal. Mukthar Ablyazov é um financeiro e ex-político, cazaque que a Rússia quer extraditar de França, que financiou operações imobiliárias de Donald Trump na Geórgia e em Nova Iorque. Ablyazov pode ser um dos pontos-chave da investigação de Robert Mueller aos negócios de Donald Trump com a Rússia.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ferreira Fernandes

A angústia de um espanhol no momento do referendo

Fernando Rosales, vou começar a inventá-lo, nasceu em Saucelle, numa margem do rio Douro. Se fosse na outra, seria português. Assim, é espanhol. Prossigo a invenção, verdadeira: era garoto, os seus pais levaram-no de férias a Barcelona. Foram ver um parque. Logo ficou com um daqueles nomes que se transformam no trenó Rosebud das nossas vidas: Parque Güell. Na verdade, saberia só mais tarde, era Barcelona, toda ela.