Juro de menos de 2% poupa 30 milhões na fatura ao FMI

Tesouro financiou-se ontem ao juro mais baixo de sempre no prazo a dez anos. Governo aproveita e acelera pagamento ao FMI.

Portugal conseguiu o juro mais baixo de sempre em leilões de dívida a dez anos. E vai aproveitar para reforçar os pagamentos ao Fundo Monetário Internacional (FMI). O Tesouro foi ontem ao mercado buscar 1,25 mil milhões de euros com um juro de 1,939%, o que pode representar uma poupança de 30 milhões de euros em relação aos empréstimos do FMI. A emissão foi feita a menos de metade do juro que a instituição liderada por Christine Lagarde cobra nos empréstimos concedidos a Portugal: 4,3%.

A taxa obtida no leilão de ontem implica que o Tesouro vai pagar um juro anual de 24 milhões de euros. Mas se tivesse sido exigido o juro cobrado pelo FMI a fatura seria de quase 54 milhões de euros por ano.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG