UEFA sugere declarar campeões os primeiros classificados dos campeonatos

O organismo que tutela o futebol europeu vai sugerir às federações que se siga o exemplo do Partizan Belgrado em 1999, quando se iniciou a Guerra dos Balcãs.

A UEFA prepara-se esta terça-feira, na reunião com as suas 55 federações filiadas, para uniformizar os critérios para definir quem são os campeões de cada uma das ligas, bem como as equipas que sobem e descem de divisão, no caso de os campeonatos nacionais não serem retomados. A notícia é avançada esta segunda-feira pelo jornal espanhol AS, garantindo que o objetivo daquele organismo é assegurar "a justiça e méritos iguais" no acesso à Liga dos Campeões e Liga Europa do próximo ano.

Nesse sentido, a UEFA defende que devem ser declarados campeões os lideres de cada uma das ligas no momento da suspensão definitiva das competições. Uma posição que tem por base aquilo que aconteceu em 1999, quando o Partizan Belgrado foi declarado campeão no momento em que se iniciou a Guerra dos Balcãs, quando ainda faltavam dez jornadas para a acabar o campeonato da Jugoslávia.

Ainda assim, o organismo que superintende o futebol europeu acredita que será possível concluir todas as competições, pois está a contar com o adiamento do Europeu para 2021, pelo que as restantes competições poderiam realizar-se nas datas reservadas para o Campeonato da Europa, que teria início a 12 de junho.

O adiamento do Euro 2020 por um ano é, desta forma, um dos temas mais importantes que estará em cima da mesa da reunião, bem como o formato de conclusão das competições europeias, no caso de o futebol poder regressar ainda antes de julho.

Entretanto, Gabriele Gravina, presidente da Federação Italiana de Futebol (FIGC), disse esta segunda-feira à Rádio Uno de Itália que dificilmente as competições vão regressar a 3 de abril e assumiu ter algumas hipóteses para finalizar esta época: "Há a possibilidade de não atribuirmos o título de campeão ou recorrer a play-offs e play-outs. Se não for possível concluir o campeonato, tomaremos outras decisões. É ainda possível que o campeonato seja disputado em duas temporadas."

O dirigente afirmou que o futebol está neste momento "a navegar à vista", pois neste momento de incerteza relativamente à pandemia, que tem afetado bastante a Itália, "ninguém é capaz de dizer qual será o futuro".

Siga aqui todos os desenvolvimentos do surto.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG