Sporting treinou com grupo dividido em dois relvados e com o presidente Varandas de regresso

Leões já tinham regressado à Academia no dia 20 de maio, agora fizeram-no em grupo e com o treinador e o presidente presentes.

O Sporting voltou esta segunda-feira a treinar na Academia de Alcochete, numa sessão em que o plantel foi dividido em vários grupos nos dois relvados destinados à ala profissional, já depois de ser testado. O treinador Rúben Amorim não contou ainda com o avançado Luiz Phellyppe, a recuperar de lesão, e chamou Matheus Nunes, Eduardo Quaresma, Nuno Mendes, Joelson Fernandes, Tiago Tomás e Gonçalo Inácio, da equipa de sub-23.

O Sporting informou que a equipa manteve as distâncias de segurança e que, a anteceder a sessão, todos os jogadores, equipa técnica e staff "foram sujeitos a testes de despistagem", estando todos em condições de frequentar o espaço.

"Estes procedimentos de segurança e de trabalho vão continuar por tempo indeterminado", adiantou o clube, em relação ao controlo necessário face à pandemia do novo coronavírus, que obrigou à suspensão do campeonato.

O treino de hoje teve exercício isolado, mas também contactos com bola, numa sessão ilustrada na página do clube com Battaglia, Wendel, Luís Neto, Francisco Geraldes, Luís Maximiano, o treinador, Rúben Amorim, ou o presidente, Frederico Varandas, presente na sessão.

Os leões já tinham voltado aos treinos na Academia no dia 20 de abril, então de forma ainda mais isolada e em trabalho individual, com dois jogadores em cada um dos relvados do complexo desportivo. Agora, com o fim do Estado de Emergência e a possibilidade de o campeonato voltar a jogar-se a partir de 31 de maio, a equipa leonino intensificou os trabalhos.

Na I Liga, o Sporting segue em quarto lugar, a dez jornadas do final, com 42 pontos, a 18 do líder FC Porto (60 pontos), e ainda atrás de Benfica (59) e Sporting de Braga (46,) antigo clube de Rúben Amorim.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG