Jogador de râguebi contagiado quer voltar rápido ao trabalho no hospital

Adrián Cotanda concilia o desporto com o trabalho como enfermeiro no departamento cirúrgico do Hospital Clínico de Valência.

Adrián Cotanda, jogador espanhol de râguebi e enfermeiro, está em isolamento em casa após ter sido infetado com a covid-19. Mas apesar das "condições precárias" dos hospitais nesta fase da pandemia, está desejoso por voltar ao serviço no Hospital Clínico de Valência.

O jogador do CAU Râguebi Valência, de 28 anos, foi infetado "nos primeiros dias da crise", como explicou numa conversa telefónica com a agência EFE a partir de casa, na qual garantiu que já superou a pior fase da doença. "Estou confinado em minha casa, quase sem sintomas e à espera de um segundo teste [que dê negativo], porque o primeiro foi positivo. Eu ainda tive alguns dias de febre", disse, relembrando que se encontra recolhido desde a semana passada.

O jogador da equipa da Divisão de Honra B espanhola, que concilia o desporto com o trabalho como enfermeiro no departamento cirúrgico do Hospital Clínico de Valência e numa outra unidade de saúde, afirmou que se cansa muito a praticar exercício físico, mas conta regressar ao serviço em breve.

Adrián lamentou as condições precárias em que os profissionais de saúde trabalham diariamente e admitiu que, embora esteja emocionalmente bem, os seus colegas de trabalho têm medo de contrair o coronavírus. "Vou para a varanda todos os dias às oito horas e aplaudo-os. Estamos todos com eles porque estamos em condições muito precárias. Estou a aceitar bem, mas alguns colegas têm medo de apanhar o vírus e infetar a família. Li que 12 por cento dos infetados são profissionais de saúde", afirmou.

Além disso, Adrián acredita que o tempo de confinamento será maior que o esperado e dá como conselho viver um dia de cada vez e seguir as indicações de quem está por dentro do assunto, ignorando todas as coisas absurdas que se ouvem.

O jogador espanhol, explicou ainda como consegue conciliar dois empregos com a paixão do râguebi. "No começo pude combinar bem porque estava em período parcial e só trabalhava na segunda e na sexta-feira e jogava no fim de semana, mas agora, a tempo inteiro, o râguebi não pode mais ser minha prioridade e é mais difícil jogar a alto nível", concluiu.

Desde o início da pandemia, a Espanha teve um total de 47610 casos da covid-19, dos quais 3434 morreram e 5367 tiveram alta e são considerados como curados.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG