Dois judocas da seleção portuguesa com testes positivos

Presidente da Federação Portuguesa de Judo (FPJ) anunciou dois casos positivos. Trata-se de um atleta e de uma atleta.

"Não foi nenhuma das judocas que esteve no estágio em Idanha-a-Nova", revelou Jorge Fernandes, sem querer adiantar os nomes dos dois judocas que testaram positivo, referindo apenas que se trata de uma atleta feminina e um masculino, de seniores.

No estágio em Idanha-a-Nova estiveram oito judocas da equipa olímpica, nomeadamente, Telma Monteiro, Maria Siderot, Catarina Costa, Joana Ramos, Bárbara Timo, Patrícia Sampaio, Yahima Ramirez e Rochele Nunes, treinados por Ana Hormigo.

Em Coimbra, a federação preparava-se para reunir uma equipa alargada, num estágio programado até sábado, e os testes que todos efetuaram à covid-19 acabaram por indicar dois casos, embora o presidente da FPJ garanta que a programação se mantém.

"Os dois atletas vão para casa. Estão a ser acompanhados pelo delegado de saúde de Coimbra e tudo está a ser tratado. Também na identificação de quem esteve em contacto com eles", acrescentou o presidente da FPJ.

Jorge Fernandes assegura que o estágio irá continuar, hoje já com um treino da parte da tarde, no Estádio Cidade de Coimbra, mas que, além dos dois judocas positivos e assintomáticos, saem do grupo "aqueles que tiveram contacto mais próximo e que estarão sob vigilância".

Depois de uma primeira concentração com as judocas de 'elite' da equipa feminina, o estágio em Coimbra, já com vários treinadores dos escalões da federação, tem o objetivo de reunir um número alargado de atletas, não só do projeto olímpico Tóquio2020, mas também de Paris2024.

As competições de judo foram suspensas em março, devido à pandemia da covid-19, num momento em que a seleção portuguesa tinha oito judocas em lugar de apuramento para Tóquio2020, seis femininos e dois masculinos.

Telma Monteiro, Joana Ramos, Catarina Costa, Rochele Nunes, Bárbara Timo e Patrícia Sampaio no setor feminino, enquanto nos masculinos Jorge Fonseca, campeão mundial em título nos -100 kg, e Anri Egutidze eram os atletas virtualmente apurados.

Egutidze não se apresentou em Coimbra, uma vez que o judoca do Benfica está a recuperar de uma cirurgia ao ombro.

O recomeço das provas de judo deverá acontecer em setembro, mês para o qual está calendarizado o Grande Prémio de Zagreb (18 e 20) e o Campeonato Nacional (26 e 27), enquanto os Europeus de Praga, que deveriam ter-se disputado em maio, foram adiados para o período entre 08 e 10 de novembro.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 477 mil mortos e infetou mais de 9,2 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.543 pessoas das 40.104 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG