Clubes sem "data expectável para o regresso das competições"

Emblemas lembrar necessidade de cumprir restrições quanto aos treinos em grupo e isolamento social.

A Comissão Permanente de Calendários reuniu-se esta segunda-feira, por videoconferência, para fazer um primeiro ponto de situação, após a suspensão dos campeonatos profissionais decretada na passada quinta-feira, e decidiu reforçar a necessidade de suspender os treinos em grupo e manter o isolamento social.

O organismo da Liga Portugal, que integra clubes como Benfica, FC Porto, Sporting, Tondela, Gil Vicente, Cova da Piedade, Leixões e Mafra e os seus respetivos responsáveis clínicos, bem como a AMEF e os operadores televisivos, concluíram que, "perante a situação atual ainda não se mostra possível aferir de uma data expectável para o regresso das competições".

Para já, recomendam o "escrupuloso cumprimento com todas as diretrizes definidas pelo Governo e pelas autoridades de saúde". E reforçam, em comunicado, a necessidade da "suspensão dos treinos em grupo, assim como da promoção de uma conduta de contenção social de todos os agentes desportivos".

Por fim, a comissão, lembrou que é preciso esperar pelas conclusões da reunião de terça-feira com a UEFA, "e que poderá trazer codesenvolvimentos sobre cenários futuros das competições". Nomeadamente se o Euro2020 é adiado, bem como a Liga dos Campeões e a Liga Europa, provas que foram entretanto suspensas.

O futebol português permanece assim em suspenso, com os clubes a suspender a atividade por tempo indeterminado. A decisão sobre se o campeonato pode ou não ser retomado depende da evolução da situação de saúde pública. No entanto a Liga Portugal pode tomar uma decisão sobre os cenários para decretar o campeão, depois de conhecidas as conclusões do Conselho de Estado e da reunião da UEFA.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG