Bruno de Carvalho muda de ideias e diz que vai a eleições

14 horas após dizer que ia autossuspender-se de sócio, o presidente destituído contra-atacou. E garantiu que irá sempre a votos

Bruno de Carvalho usou o Facebook para reagir aos acontecimentos das últimas horas e anunciou que vai impugnar a Assembleia Geral de destituição e anunciou que vai a eleições.

Ou seja, é um enorme volte face depois de ter sido destituído e ter anunciado na manhã deste domingo, há precisamente 14 horas, ter escrito no Facebook que iria enviar para os serviços do Sporting a sua suspensão vitalícia de sócio.

Numa publicação arrasadora, Bruno de Carvalho apelidou Sousa Cintra, o novo presidente da SAD, como "o homem do tremoço". E atirou: "Se é assim que o Torres Pereira quer então vou à luta!"

"Agora acabou. Querem guerra. Eu compro! Vou impugnar a AG e o presidente da SAD ainda sou eu!", atirou, deixando um desafio à Comissão de Gestão: "Vou a eleições. Vamos ver quem vence. Se são a maioria dos sócios ou os 'podres' e os Viscondes. Eu vou à luta!"

Bruno de Carvalho lembrou depois o post anterior para justificar esta mudança nas suas intenções: "Por muito que me queira afastar, não consigo! Bem sei o que disse amargurado, traído, ferido, que não queria ser mais adepto nem sócio, mas NÃO consigo... Amo-te Sporting CP e quero continuar a acreditar num Sporting CP sem Viscondes ou com eles remetidos ao seu lugar: calados!!!"

O ex-presidente dos leões lançou ainda mais um aviso: "Se estes tipos da putativa comissão disciplinar me quiserem expulsar de sócio, dia 30 encontramo-nos na AG pois tenho direitos que não vou abdicar! Chega de afinações!"

Bruno acredita que "pode existir um Sporting renovado e sem Viscondes" e, apesar de ficar com "o ordenado congelado" vai "à luta pelos milhares que não querem mais Viscondes ou aqueles que querem assaltar o Sporting".

O ex-presidente, bem ao seu jeito, atirou ainda mais uma farpa à Comissão de Gestão: "Esta conferência de imprensa tirou-me do sério! Abutres arrogantes..."

Esta decisão de Bruno de Carvalho surge nem uma hora depois da primeira conferência de imprensa da Comissão de Gestão do Sporting liderada por Torres Pereira, que anunciou Sousa Cintra como presidente da SAD até à realização das eleições a 8 de setembro. Entre outras deliberações, foi ainda anunciado que este órgão dos leões irá entrar em funções esta segunda-feira em Alvalade...

"Vamos sujeitarmo-nos a eleições"

Já ao fim da noite, Bruno de Carvalho concedeu uma entrevista telefónica à TSF em que explicou o que pretende dizer quando afirma, em simultâneo, que vai impugnar a Assembleia Geral que o destituiu e se recandidatará à presidência do Sporting.

Isto porque se a AG for de facto anulada, Bruno de Carvalho manter-se-á presidente do clube. Bruno de Carvalho garantiu no entanto que haverá sempre eleições para a direção do Sporting.

"Independentemente de ganharmos a impugnação, vamos sujeitarmo-nos a eleições", afirmou Bruno de Carvalho à TSF, acrescentando que apenas dando "voz aos associados" pelo voto direto será possível "que haja verdade" no clube.

Para Bruno de Carvalho, a Assembleia Geral deste sábado "está ferida de tudo" - desde a falta de publicitação segundo os estatutos à "impossibilidade" de confirmar os votos em tão curto espaço de tempo - pelo que "a impugnação pretende acabar com a ideia que em termos jurídicos [os organizadores da AG] têm toda a razão".

(Atualizada às 23:30 com declarações à TSF)

Exclusivos