PGR investiga denúncias de "esquema de corrupção" de árbitros no Benfica

Procuradoria-Geral da República adiantou ao DN que foi aberto inquérito no DIAP de Lisboa

A Procuradoria-Geral da República (PGR) garantiu ao DN que está a ser investigada uma denúncia anónima feita no Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) relativa a corrupção de atos desportivos.

A denúncia foi recebida no departamento chefiado por Amadeu Guerra que encaminhou o caso para o DIAP de Lisboa que acabou por abrir um inquérito.

"Confirma-se que foi recebida uma denúncia anónima, através da plataforma do DCIAP, e a mesma foi encaminhada para o departamento do Ministério Público competente - o DIAP de Lisboa - com vista a instauração de inquérito", disse fonte oficial do gabinete de Joana Marques Vidal ao DN.

Em causa as declarações do diretor de comunicação do FC Porto que denunciou, esta terça-feira, no Porto Canal, o que chamou de um "esquema de corrupção para beneficiar o Benfica". Francisco J. Marques divulgou eventuais emails trocados entre o comentador e diretor de conteúdos da Benfica TV Pedro Guerra e o antigo árbitro Adão Mendes, onde este enumera os árbitros em que o Benfica podia confiar: "Manuel Mota, Bruno Esteves, Nuno Almeida, Vasco Santos, Jorge Ferreira e Paulo Batista."

"Em fevereiro de 2014, Adão Mendes, um ex-árbitro de primeira categoria, mandou um email ao Pedro Guerra (comentador afeto ao Benfica) a dizer que 'não podemos ser mansinhos'", começou por afirmar Francisco J. Marques, antes de continuar a ler o documento.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG