Estrangeiros impedidos de entrar no Japão para assistir aos Jogos Olímpicos

Autoridades japonesas estiveram reunidas este sábado e tomaram uma decisão para a segurança dos participantes nos Jogos e do povo japonês.

Os Jogos Olímpicos Tóquio 2020 vão ser disputados sem espetadores provenientes do estrangeiro devido a riscos sanitários importantes, anunciaram este sábado os responsáveis olímpicos e as autoridades japonesas, após reunião.

"No sentido de clarificar a situação para os detentores de bilhete que vivam no estrangeiro e de lhes permitir ajustar os seus planos de viagem nessa altura, as partes do lado japonês chegaram à conclusão que eles não poderão entrar no Japão por ocasião dos Jogos", refere um comunicado do comité organizador.

Segundo o documento, o Comité Olímpico Internacional (COI) e o Comité Paralímpico Internacional (IPC) "aceitam e respeitam a decisão".

O comité organizador dos Jogos Olímpicos e dos Jogos Paralímpicos refere no comunicado que a crise sanitária provocada pela pandemia continua "muito difícil", sendo "altamente improvável que esteja garantido o acesso de estrangeiros ao Japão durante os Jogos Olímpicos.

A decisão foi anunciada no final de uma reunião virtual, que juntou o comité organizar, responsáveis da cidade de Tóquio e do governo japonês e representantes do COI e do IPC.

"A nossa primeira prioridade foi, é, e continuará a ser, a segurança de todos os participantes nos Jogos e do povo japonês", afirmou Thomas Bach, presidente do COI, no início da reunião, durante a qual foi sentido um sismo de magnitude 7,2 na escala de Richter que abalou o nordeste do Japão.

Os organizadores terão agora de agilizar um plano para reembolsar os compradores estrangeiros de centenas de milhares de ingressos, o que terá grande impacto no orçamento do evento.

Após o adiamento da competição, anunciado em 24 de março do ano passado, os organizadores apostaram em tornar o evento uma celebração "da vitória da humanidade sobre o vírus".

No entanto, nas últimas semanas, a opinião pública japonesa tem sido cada vez mais crítica da realização dos Jogos, defendendo um novo adiamento, ou mesmo o cancelamento.

De acordo com uma sondagem divulgada em 8 de março pelo jornal Yomiuri, apenas 18% dos japoneses são favoráveis à presença de público estrangeiro nas competições.

A decisão hoje anunciada é inédita na história do movimento olímpico, pois, nem mesmo durante os Jogos Antuérpia 1920, disputados durante a pandemia da gripe espanhola, o público estrangeiro foi proibido de assistir às competições.

Os Jogos Olímpicos Tóquio 2020, adiados para 2021 devido à pandemia de covid-19, vão decorrer entre 23 de julho e 8 de agosto, enquanto os Paralímpicos devem disputar-se entre 24 de agosto e 5 de setembro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG