Exclusivo Tom Cruise e a vaga americana

Cannes a gerir cinema de autor do mundo com Hollywood. Nesta edição há filmes com muitas estrelas de Hollywood e toda a disponibilidade da maior estrela, Tom Cruise.

Sem a Netflix e com a opção dos estúdios americanos quererem antes Veneza para as estreias dos filmes mais oscarizados, a relação de Cannes com os americanos não tem sido fácil. Este ano, parece que algo muda, sobretudo numa competição que tem alguns pesos-pesados, como é o caso do filme americano de Claire Denis, Stars at Noon, para muitos possível candidato à temporada dos prémios. Mas há ainda o caso de Showing Up, de Kelly Reichardt, cineasta "indie" cada vez a aumentar o seu estatuto, já para não falar de Armageddon Time, de James Gray, que pode colocar no tapete vermelho nomes como Anthony Hopkins e Anne Hathway.

Mesmo se descontarmos que Crimes of The Future, de David Cronenberg, não é de todo Hollywood, a força com que o filme está a ser promovido e a presença de Kristen Stewart e Viggo Mortensen, leva a uma ideia de título "universal". Para já, por incrível que pareça, não foi anunciado por nenhum distribuidor português - supostamente está "muito caro".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG