Lisboa e Porto encerram teatros e museus e cancelam eventos públicos

Câmaras de Lisboa e do Porto decidiram encerrar os teatros e museus e cancelar os eventos públicos até 3 de abril, seguindo o plano de contingência contra a doença pelo novo coronavírus, anunciaram as autarquias.

As câmaras de Lisboa e Porto decidiram encerrar piscinas, teatros e museus e cancelar os eventos públicos até 3 de abril. As autarquias seguem os planos de respostas à doença e as orientações da DGS com vista a reduzir os riscos de exposição e contágio.

Em Lisboa, segundo o comunicado da Câmara da Lisboa, encerram temporariamente os museus, galerias e bibliotecas municipais. Também os teatros municipais (São Luiz, LuCa e Teatro do Bairro Alto), o Padrão dos Descobrimentos e o Cinema São Jorge ficam fechados até abril.

Foi decidida ainda a suspensão de todas as atividades desportivas promovidas pelo município em recinto fechado (nomeadamente, as Olisipíadas); encerramento das piscinas geridas pelo município e Juntas de Freguesia; suspensão de todas as visitas de lazer, turismo ou de âmbito cultural promovidas pelo município; suspensão das atividades complementares à ação educativa do tipo visitas de estudo e passeios promovidas pelo município ou com recurso ao serviço de transportes da CML.

A Câmara optou que "manter, por enquanto, em funcionamento feiras e mercados, reforçando as ações de formação e prevenção já em curso" e continua a "promover com cada Junta de Freguesia a avaliação de cada iniciativa concreta que se encontre programada".

"Mantêm-se em funcionamento regular todos os serviços de atendimento ao munícipe, assim como os parques e jardins de gestão municipal. O Castelo de São Jorge mantém-se aberto ao público", informa ainda o executivo presidido por Fernando Medina.

Estas medidas estão sujeitas a avaliação permanente, "definindo-se para já a sua vigência a partir de amanhã, dia 11 de março, e até ao próximo dia 3 de abril".

Ainda em Lisboa, a Fundação Calouste Gulbenkian anunciou o cancelamento ou adiamento, nos caso em for possível, de todos os eventos da temporada Gulbenkian Música no Grande Auditório até dia 3 de abril.

O Centro Cultural de Belém resolveu adiar a ópera "A Valquíria", programada para dias 12 e 15 de março, no Grande Auditório do CCB. Esta ópera fica agendada para os dias 22 e 25 de outubro de 2020.

Encerramentos no Porto

Em comunicado divulgado na página oficial da Internet, a Câmara do Porto informou que até ao dia 3 de abril vai cancelar "todos os eventos promovidos pelo município, abertos ou contendo públicos externos ao universo municipal, o que inclui espetáculos em equipamentos municipais como o Teatro Municipal ou a Galeria Municipal".

A Câmara do Porto indica também que mandou encerrar, temporariamente, os museus e bibliotecas municipais, piscinas municipais, o Pavilhão da Água no Parque da Cidade e os centros de educação ambiental.

O cancelamento de atividades desportivas promovidas no âmbito do município em recintos fechados foram igualmente cancelados, bem como a "Missão Férias" e todas as visitas de lazer, turismo ou de âmbito cultural ao edifício dos paços do concelho.

Sobre as escolas, a Câmara do Porto indica que estão a aguardar as determinações da Direção-Geral de Saúde e do Ministério da Educação.

Todas as atividades complementares à ação educativa, como por exemplo visitas de estudo e passeios promovidas pelo município em escolas públicas, estão canceladas.

A Câmara do Porto decidiu manter, por enquanto, em funcionamento feiras e mercados, mas avisa que vão ser reforçadas as ações de formação e prevenção.

A autarquia também ainda vai manter o acesso aos locais de atendimento ao público municipais, designadamente no Gabinete do Munícipe, balcão do inquilino municipal (Domus Social) e no balcão de atendimento da Águas do Porto,

A próxima reunião de executivo camarário vai ser privada.

As medidas internas em vigor na Câmara do Porto, no âmbito do plano de contingência aplicado desde o dia 2 de março, vão ser reforçadas".

Braga e Gaia reforçam medidas

Em Braga foram também determinadas medidas adicionais, com o encerramento ao público dos espaços culturais da cidade até ao dia 5 de Abril, nomeadamente: Museu da Imagem, Casa dos Crivos, Torre de Menagem, Fonte do Ídolo, Theatro Circo, gnration, Termas da Cividade e Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva.

"No plano desportivo, fica restrito o acesso às piscinas municipais a atletas de competição", diz a Câmara de Braga, informando ainda que "as atividades lúdico-pedagógicas da Quinta Pedagógica de Braga estão suspensas por tempo indeterminado".

"Por forma a reduzir o contacto entre cidadãos, o acesso ao interior dos edifícios municipais está restrito a colaboradores da autarquia", diz o município de Braga que recomenda que se evitem as deslocações ao Balcão Único, privilegiando sempre que possível o contacto telefónico (253 61 60 60), o correio electrónico (municipe@cm-braga.pt) e as diversas plataformas digitais do município.

Em Vila Nova de Gaia, a Câmara Municipal determinou "o encerramento, a partir da próxima quinta-feira, 12 de março, por tempo indeterminado e até anúncio de medida em contrário, dos seguintes equipamentos: auditórios municipais, piscinas municipais, Centro de Alto Rendimento e a hospedaria do Parque Biológico de Gaia".

"Durante o período de encerramento, todos os equipamentos serão alvo de intervenções de higienização, desinfeção e manutenção", diz o município gaiense que no dia 9 já tinha decidido "o cancelamento/suspensão de todos os eventos municipais de massa programados".

A epidemia de Covid-19 foi detetada em dezembro, na China, e já provocou mais de quatro mil mortos. Dados da Direção Geral de Saúde indicam que Portugal registava até esta madrugada 39 casos confirmados de infeção e um total de 339 casos suspeitos desde o início da epidemia, 67 dos quais ainda a aguardar resultados laboratoriais.

Face ao aumento de casos, o Governo ordenou a suspensão temporária de visitas em hospitais, lares e estabelecimentos prisionais na região Norte. Foram também encerrados alguns estabelecimentos de ensino, sobretudo no Norte do País, assim como ginásios, bibliotecas, piscinas e cinemas.

O Governo português decidiu suspender todos os voos com destino ou origem nas zonas mais afetadas em Itália, recomendando também a suspensão de eventos em espaços abertos com mais de 5.000 pessoas.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG