Morreu o ator Orlando Costa, o icónico "Zé Gato"

O ator tinha 73 anos. Foi um dos fundadores do Teatro da Cornucópia, tendo-se estreado no cinema na década de 70. Na televisão, participou em várias séries e novelas, tendo as suas últimas participações sido em "Amor Amor" e "Por Ti".

O ator Orlando Costa morreu esta sexta-feira na sua casa. Tinha 73 anos. A informação foi avançada pela SIC Notícias, que cita fonte familiar.

O ator, que nasceu em Braga, a 24 de dezembro de 1948, estreou-se como profissional no Teatro Experimental de Cascais, em 1969, com a peça "Um Chapéu de Palha de Itália", tendo-se destacado no percurso que fez na televisão com o icónico papel que interpretou na série "Zé Gato" (1979).

Orlando Costa foi um dos fundadores do Teatro da Cornucópia, com Luís Miguel Cintra e Jorge Silva Melo, em 1973. Foi também na década de 70 que o ator estreou-se no cinema.

No pequeno ecrã, além de ter protagonizado a série "Zé Gato, participou em séries e novelas como "Desencontros" (1995), "Polícias" (1996), "Ballet Rose"(1998), "O Fura-Vidas" (1999), "Capitão Roby" (2000), "Olhos de Água", "Malucos do Riso", "Conta-me como Foi".

As últimas participações de Orlando Costa em novelas foram em "Amor Amor" e "Por Ti", ambas da SIC.

No cinema, integrou o elenco de várias produções como "Jogo de Mão" (1982), de Monique Rutler "Amor e Dedinhos de Pé" (1993), de Luís Filipe Rocha; "Sapatos Pretos" (1998), de João Canijo, e "Coisa Ruim" de Tiago Guedes e Frederico Serra (2006), entre outras.

O ator colaborou também em discos de Júlio Pereira, Fausto e Sérgio Godinho, tendo assinado canções para vários espetáculos de teatro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG