Medalha de ouro para o jovem bailarino António Casalinho

Desde os 8 anos que o ballet é uma parte muito importante na sua vida. Ontem, na Bulgária, António Casalinho foi considerado a maior esperança entre os 130 jovens que competiram no Varna International Ballet Competition.

A edição de 2018 da competição de ballet Varna Internacional teve um vencedor português: António Casalinho. O bailarino de 15 anos, nascido em Leiria, recebeu a medalha de ouro no nível juniores, além do Grande Prémio da competição e de ser considerado a maior esperança entre os 130 jovens que se apresentaram a concurso, todos eles mais velhos que o português.

António Casalinho é aluno do Conservatório Internacional de Dança Annarella Sanchez, o nome da sua professora cubana, e não é a primeira vez que recebe um prémio de dimensão internacional, pois em 2016 vencera pela segunda vez consecutiva o Youth America Grand Prix. Nessa altura, com 12 anos, o jovem bailarino afirmou ao DN: "Estava um pouco nervoso. Desta vez estava no escalão acima e a concorrência era maior."

Casalinho vencera dessa vez na categoria júnior (12-14 anos), voltando a repetir a proeza conseguida um ano antes, então no nível para crianças entre os 9 e os 11 anos, garantindo que o seu desejo era "ser bailarino".

Ontem, na Bulgária, além de ser o vencedor de uma competição muito importante na área do ballet, António Casalinho juntou mais um galardão a uma carreira repleta de prémios. Só que desta vez teve um sabor muito especial, pois até ao momento nunca um bailarino português alcançara uma posição deste nível na competição.

Quando, em 2016, o jovem regressou de Nova Iorque, disse ao DN que "não jogava Minecraft ou outros jogos", dedicava-se principalmente ao ballet de segunda a sábado. O pai, Luís Casalinho, acrescentara que muitos domingos também eram dia de trabalho: "Quando há espetáculos e é preciso ensaiar."

O ballet começou por ser uma atividade extracurricular aos 8 anos e meio e António desde logo se destacou.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG