Já há mais uma sessão marcada de 'Deixem o Pimba em Paz"

Em 11 minutos venderam-se todos os bilhetes para o espetáculo musical de Bruno Nogueira e Manuela Azevedo, na segunda-feira. Nova sessão acontece na terça-feira.

O espetáculo foi anunciado ao final do dia de quarta-feira e 11 minutos depois já tinham sido vendidos os dois mil bilhetes disponíveis para o concerto de segunda-feira. De tal forma, que rapidamente foi marcada uma sessão extra para terça-feira. Deixem o Pimba em Paz, o espetáculo em que Bruno Nogueira, Manuela Azevedo e mais um grupo de músicos recriam êxitos musicais da chamada música pimba, arrisca-se a ser o primeiro êxito do desconfinamento.

"Estamos parados há mais de dois meses mas sempre com o foco na reabertura das salas e da nossa atividade", explica ao DN Sandra Faria, da Força de Produção, a promotora que estreou este espetáculo há já sete anos. "Assim que foi anunciada a reabertura das salas de espetáculos para 1 de junho, e mesmo sem saber ainda as regras definitivas", Sandra Faria juntou-se a Álvaro Covões, da promotora Everything is New, gestora do Campo Pequeno, e ainda à a Audiomatrix, empresa audiovisual, para dar o pontapé de saída: "Nós, os promotores, temos de pôr logo o motor a funcionar, porque somos nós que somos responsáveis pelos artistas e atrás deles vêm os técnicos e depois todas as outras pessoas que dependem desta atividade", explica a presidente da APEFE - Associação de Promotores de Espetáculos, Festivais e Eventos.

"E que melhor do que este espetáculo para iniciar esta nova fase?", pergunta Sandra Faria. Apesar das festas populares terem sido canceladas e este ano não haver Santos, "junho não é junho sem música pimba".

Estreado em 2013, no Teatro São Luiz, em Lisboa, Deixem o Pimba em Paz é uma ideia original e tem direção de Bruno Nogueira, contando com direção musical de Filipe Melo e produção de Nuno Rafael. Além de Bruno Nogueira e Manuela Azevedo, vocalista dos Clã, vão estar em palco os músicos Filipe Melo, Nuno Rafael e Nelson Cascais, e, desta vez, os convidados são Salvador Sobral e Samuel Úria. No reportório encontram-se músicas de Quim Barreiros, Ágata, Marante e Marco Paulo, entre outros.

Sinal de que o público está ávido de espetáculos e talvez também efeito do pico de popularidade do humorista Bruno Nogueira - que no início do ano esgotou a Altice Arena com o seu espetáculo de stand up comedy e, durante a quarentena, fez sucesso no Instagram com a rubrica "Como é que o bicho mexe" - os dois mil bilhetes colocados à venda para a sessão de segunda-feira foram vendidos em apenas 11 minutos.

"Os bilhetes da primeira noite tinham um preço simbólico de 5 euros e não há cachets, o valor total será distribuído igualmente por todas as pessoas envolvidas no espetáculo, todos os técnicos, toda a gente", explica Sandra Faria. Os bilhetes para a segunda-noite custam 10 euros: "Vamos tentar compensar estas pessoas que estão há mais de dois meses sem trabalhar", justifica a promotora.

Além da lotação da sala reduzida a cerca de 50% e da exigência de uso de máscaras por todos espectadores, a Força de Produção e a Everything Is New comprometem-se a seguir todos os procedimentos de segurança, no que toca a limpeza e desinfeção e circulação de pessoas.

"É muito bom perceber que as pessoas querem vir, é um sinal de esperança para todos", diz Sandra Faria.

A promotora está a trabalhar para reabrir o Teatro Villaret, em Lisboa, a 1 de julho, com o espetáculo que estava em cartaz, Mais Respeito que Sou Tua Mãe, com Joaquim Monchique, e gostaria de abrir o mais cedo possível o Teatro Maria Matos - a sala lisboeta que deveria ter aberto em abril, com gestão da Força de Produção.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG