Margaret Atwood vai fazer sequela de "The Handmaid's Tale"

A escritora anunciou que vai lançar "The Testaments" a 10 de setembro de 2019

A escritora Margaret Atwood está a escrever uma sequela para o seu livro mais conhecido, The Handmaid's Tale (A história de uma serva), publicado originalmente em 1985.

Numa mensagem publicada no Twitter, a escritora revela que o próximo volume, intitulado The Testaments, será publicado a 10 de setembro de 2019 e irá inspirar-se "no mundo em que vivemos":

A autora canadiana avança ainda que a ação se irá passar 15 anos após o fim do primeiro livro e que irá ter três narradoras femininas.

The Handmaid's Tale tornou-se um clássico feminista antes ainda de dar origem a uma série de televisão de sucesso, produzida pela HBO.

Em comunicado, a editora explica que Atwood decidiu voltar a esta história mais de 30 anos depois não só devido aos muitos pedidos dos fãs mas também porque queria explorar os paralelos entre a distopia que tinha imaginado e o clima político atual.

Exclusivos

Premium

Maria Antónia de Almeida Santos

Uma opinião sustentável

De um ponto de vista global e a nível histórico, poucos conceitos têm sido tão úteis e operativos como o do desenvolvimento sustentável. Trouxe-nos a noção do sistémico, no sentido em que cimentou a ideia de que as ações, individuais ou em grupo, têm reflexo no conjunto de todos. Semeou também a consciência do "sustentável" como algo capaz de suprir as necessidades do presente sem comprometer o futuro do planeta. Na sequência, surgiu também o pressuposto de que a diversidade cultural é tão importante como a biodiversidade e, hoje, a pobreza no mundo, a inclusão, a demografia e a migração entram na ordem do dia da discussão mundial.