Com tanta estrada para andar, Jorge Palma conta-se de novo

Documentário na RTP1 para descobrir, ver e ouvir muito do que o cantor, compositor e músico quis contar na primeira pessoa. Novo episódio de série sobre música é exibido esta sexta-feira à noite.

O Jorge Palma que esta sexta-feira à noite se pode descobrir, ver e ouvir, num documentário na RTP1, é muito do que o cantor, compositor e músico quis contar na primeira pessoa, confidenciou ao DN um dos autores do programa, o jornalista Nuno Galopim. É uma marca da própria série Vejam Bem, que já vai no quarto programa.

"A linha narrativa procura seguir o modelo que temos usado ao longo desta série, embora cada episódio acabe sempre por refletir muito da personalidade e obra do entrevistado", contou Nuno Galopim. "Ou seja, o ritmo, o discurso, a própria condução da narrativa, é definida pela figura, o seu percurso e, claro, o seu modo de falar, já que as histórias de vida e obra que procuramos retratar na série Vejam Bem têm como o maior denominador comum o facto de ser o próprio protagonista a partilhar ideias e memórias pelas suas palavras."

Para o documentário sobre Jorge Palma, a entrevista foi filmada "num fim de tarde" no Grande Auditório do CCB, onde ele mesmo já atuou ao vivo. E o resultado é também obra de Palma. "Tendo o Jorge visto o episódio dedicado a José Mário Branco, tinha já a noção de como podia alinhavar as memórias que ali ia evocar. Seguimos então as pistas que o discurso sugeriu, caminhando entre histórias pessoais e vivenciais e o modo como estas acabaram por se refletir na sua própria música", explicou Galopim, que já foi jornalista no DN.

Ainda que haja muita estrada para andar, como o próprio canta em A Gente Vai Continuar, Palma aqui conta-se de novo. "Mais do que procurar histórias nunca antes contadas - e do Jorge Palma há já uma boa biografia publicada em livro - observámos o seu modo de nos contar as narrativas. E a força da voz, o seu ritmo, é quase como o de uma canção falada em que, ao contrário de outras em que ficciona, afinal ali é a de quem olha para si", notou o coautor. "E fá-lo com gosto de partilhar connosco, e com franqueza, aquilo por que passou e quem é...", completou.

Este episódio de Vejam Bem tem como título Jorge Palma - Quem és Tu, de Novo, uma escolha que Nuno Galopim justificou pelo facto de, "no fundo", o título sugerir "um reencontro com histórias", mas que, neste caso, "são contadas de outra maneira". Os títulos "partem sempre de uma canção do protagonista", notou. A escolha recaiu num dos temas menos óbvio da obra de Palma, que se pode encontrar, lembrou Galopim, no álbum de 2001 Jorge Palma, "aquele tantas vezes referido como Prohibido Fumar, sim, com o 'h', como se vê na foto da capa".

A construção do episódio passou também pelo "recurso a uma série de imagens de arquivo, na sua maioria verdadeiros tesouros da nossa memória que encontramos no arquivo da RTP". E insistiu o jornalista: "A ideia desta série é a de alinhavar histórias narradas na primeira pessoa. E criar assim um coro que nos pode ajudar a fixar, através de memórias de figuras marcantes na história da música portuguesa cujo tempo de vida e obra se cruza com a história da própria televisão, um olhar panorâmico sobre a história da música portuguesa dos últimos 60 anos."

Sem exclusão de géneros e feitios: os anteriores episódios desta série da RTP Memória para a RTP1 foram dedicados a Simone de Oliveira, José Mário Branco e José Cid. "São histórias de música, algo que se ouve... Mas são todas elas histórias para ver. Porque nos fazem olhar para quem as conta e abrem janelas, através das imagens de arquivo, para os lugares, os factos, as canções, as atuações, os outros nomes, que cada um vai evocando", defendeu ao DN Nuno Galopim.

"Em cada episódio deixamos claro que estas histórias são como um retrovisor, ou seja, que ajudam a ver para trás, mas connosco a olhar em frente. Tenho dividido a construção de cada episódio um parceiro criativo diferente, o que ajuda também a vincar esta vontade de, sobre uma matriz comum, podermos sugerir nuances diferentes", contou. Neste caso, acrescentou, "o trabalho (que é sempre uma produção da Inovação RTP) foi partilhado com o Daniel Mota, que tinha já coassinado o episódio dedicado a Simone de Oliveira.

Jorge Palma: Quem és Tu, de Novo
de Daniel Mota e Nuno Galopim
Esta sexta-feira, 1 de março, 23.30, na RTP1

Exclusivos