Exclusivo Cinema desaparecido em combate

Os novos filmes com Matt Damon, Tilda Swinton ou Tina Turner não vão chegar às salas. São filmes rejeitados de qualidade mas que o mercado português não consegue escoar. Apenas será possível apanhá-los no mercado caseiro.

Não podem caber todos os filmes nas salas, é bem verdade, sobretudo numa altura em que os constrangimentos da pandemia afastam cada vez mais gente das salas, mas não deixa de ser curioso e penoso assistirmos todas as semanas à chegada de filmes que apenas são para encher catálogo ou meramente apostas falhadas das distribuidoras, aqueles que depois nos resultados de bilheteiras à segunda-feira lutam para fazer duas centenas de bilhetes vendidos e que são sistematicamente ignorados pela imprensa. São esses títulos que não interessam ao menino Jesus e que, indiretamente, afastam das salas filmes que poderiam ser mais interessantes. Ou anda tudo a dormir ou parece mesmo haver má fé perante a qualidade.

O DN deixa aqui uma lista de filmes ignorados e rejeitados que tinham tudo para merecer honras de estreia em vez de comédia idiotas francesas, séries B americanas ou coisas como Dreamland- Sonhos e Ilusões, com uma Margot Robbie antes de Era Uma Vez em... Hollywood ou Passageiro Oculto, com Chloe Grace Moretz - não ouviu falar desses filmes? É normal, ninguém os anunciou e não se percebe porque chegaram às salas, enfim, percebe-se: apenas para ganharem prestígio de estreia para posteriormente serem produto premium nos canais temáticos de cinema e nos videoclubes das operadoras...

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG