Urgente, urgentíssimo o "novo" Os Marginais

Restauro para um clássico dos anos 1980. Francis Ford Coppola em constante atualização do seu património.

Rui Pedro Tendinha
Neste novo Os Marginais sente-se mais um subtil espaço de experimentação de formas estéticas...

São mais 22 minutos que Coppola coloca numa das suas obras-primas. Chegou a San Sebastián The Outsiders: Complete Novel, a versão restaurada da versão com acrescentos de 2005. E parece um novo filme. A história da amizade de um grupo de rufias de uma cidade perdida dos EUA nos anos 1960 ganha assim um novo fôlego. Um novo começo e um final mais próximo do livro de S.E. Hinton são as marcas desta montagem. O resultado faz-nos acreditar numa certa pureza que não se via em 1983, uma nova experiência na qual salta à vista uma nova banda sonora que impregna um sentido de "falso" musical. Coppola aposta em canções de rock"n"roll (seis das quais de Elvis Presley).

E passadas estas décadas todas, este Os Marginais faz-nos olhar com outros olhos para a fisicalidade do jovem Tom Cruise, para a dureza de Patrick Swayze e para o talento de Ralph Macchio, que mais tarde ficou demasiado colado ao seu Karate Kid. Foi um dos acontecimentos do festival e era urgente alguém apostar nesta "novidade" em Portugal.