Visita do presidente chinês condiciona trânsito em Lisboa, mas é segredo

A PSP não revelou ao DN as zonas afetadas durante o dia de terça-feira devido ao sistema de segurança que foi montado para a visita de Xi Jinping

Se foi um dos condutores que esta manhã ficou parado na Segunda Circular, em Lisboa, sem saber bem porquê, e sem aviso prévio, saiba que tudo aconteceu por causa da visita do presidente chinês a Portugal. E não havia grande maneira de avisar os condutores, porque na realidade os percursos da comitiva são quase todos mantidos em segredo por questões de segurança.

A Polícia de Segurança Pública (PSP) admitiu esta terça-feira ao DN que várias zonas de Lisboa vão sofrer perturbações no trânsito devido à visita de Xi Jinping, presidente da República Popular da China, que está de visita a Lisboa.

Fonte da PSP assumiu que uma das zonas mais afetadas será a do hotel Ritz, onde a comitiva oficial do chefe de estado chinês está instalada, mas recusou-se a revelar as outras ruas da capital que vão ser afetadas, por questões de segurança relativas à operação montada em torno da visita do presidente chinês.

Ainda assim, é certo que esta terça e quarta-feira está totalmente encerrada a circulação automóvel junto à Assembleia da República, mais concretamente na rua de São Bento.

Os primeiros sinais da visita de Xi Jinping foram sentidos logo pela manhã quando a zona da rotunda do Relógio, perto do aeroporto, estava cortada, notando-se inclusive a presença de agentes da polícia junto às saídas da Segunda Circular. A própria Segunda Circuilar esteve encerrada. Nas redes sociais as queixas eram muitas:

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG