Lusodescendente será Anne Frank nos palcos holandeses

Rosa da Silva, de 27 anos, filha de um português e de uma holandesa, tem o papel principal na peça 'Anne', que estreia em abril no novo Theater Amsterdam.

O email de uma das maiores companhias de casting da Holanda era simples. "Queres fazer uma audição para o papel de Anne Frank?" A lusodescendente Rosa da Silva, de 27 anos, no quarto ano da Escola de Teatro de Amesterdão, nem pensou duas vezes. E duas audições depois conseguia o papel da jovem judia, que morreu num campo de concentração nazi mas ficou famosa pelos diários que escreveu quando vivia escondida durante a II Guerra Mundial. Anne estreia em abril no novo teatro que está a ser construído em Amesterdão.

"Eu falo português", diz Rosa ao telefone, "mas para falar da peça sinto-me mais à vontade a falar inglês". O pai da jovem atriz é de Ovar e pelo menos uma vez por ano, a família troca a Holanda por Portugal, onde estão tios, primos e sobrinhos. Quando era criança, as férias eram passadas no Norte do País e nas praias do Algarve. Mas a herança portuguesa não se fica por aí: "Gostaria de ter um projeto onde pudesse cantar o meu tipo de fado", explica a lusodescendente, revelando que a música é outra das suas paixões.

Leia mais pormenores no e-paper do DN

Correção: No artigo que sai hoje na edição do DN, refere-se que a peça terá tradução em inglês a pensar nos turistas, mas na realidade haverá tradução áudio em várias línguas.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG