Carolina Matos dá voltas ao mundo à procura da vacina para a malária

Carolina Matos sempre trabalhou em investigação científica e no estudo da malária. Quando ficou sem bolsa, não desistiu de encontrar a vacina para a doença, mas foi por outros caminhos: pôs a mochila às costas e viajou até encontrar lugar para continuar a estudar. Texto de Bárbara Cruz Quando lhe perguntavam o que queria ser quando crescesse, Carolina Matos, hoje com 35 anos, nunca tinha resposta certa. «Passou-me pela cabeça ser bailarina ou até talhante», confessa. No entanto, sempre gostara da natureza, de ler «os livrinhos com curiosidades sobre biologia», de ver os programas sobre vida selvagem na televisão. Quando […]

Para saber mais clique aqui: www.voltaaomundo.pt

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG