Antuérpia: uma crónica de José Luís Peixoto

Caminho pelas ruas com a minha nova máquina fotográfica. São ruas de casas altas, telhados bicudos e flamengos. Passo por gente a falar outra língua. Não entendem as minhas palavras e por isso quase acredito que não entenderiam os meus pensamentos. Agrada-me imaginar que consigo ver mas que ninguém me vê a mim, pertenço a um mundo fora do mundo. Olho em volta: a rua, as sombras. Lá ao fundo, uma estátua parada; lá mais ao fundo, aproxima-se a noite e a chuva. Escolho detalhes e aponto-lhes a máquina: um cão sozinho no passeio. E, logo a seguir, no quadrado […]

Para saber mais clique aqui: www.voltaaomundo.pt

Exclusivos