7 dias, 7 propostas pela escritora Patrícia Portela

1. Dança
Jardins Éfemeros
Restaurante Grão a Grão
Matéria Prima
Viseu
Domingo, 11 de julho

Porque mente sana corpo sano e vice-versa, sugiro começar a semana em Viseu, ao ar livre, nos magníficos Jardins Éfemeros fazendo um último repasto no restaurante pop up Grão a Grão ao som da seleção musical da loja de discos e publicações Matéria Prima.

2. Filme
O Sol do Marmeleiro
Realizado por Victor Erice
Disponível na plataforma Filmin
Segunda, 12 de julho

As segundas-feiras sempre foram dias de cinema. Pegue num qualquer Victor Erice para ver e pense: O mundo poderia e deveria ser ainda mais lento. Quando chegar ao fim do filme, carregue de novo no Play e veja outra vez. Agora com aquela desatenção que o faz reparar nos pormenores que não vê quando se tenta concentrar numa história. (nota: o sol dos marmeleiros é talvez o filme mais intenso sobre o tempo das últimas décadas)

3. Comer
Restaurante numa qualquer cidade, vila ou rua.
Terça, 13 de julho

Convide um amigo que não vê há muito para jantar. Escolha o restaurante mais improvável e comece do outro lado da cidade, aldeia, vila, rua, a caminhar. Se até lá encontrar algo ainda mais improvável, entre nesse lugar e peça o que não conhece. Se chegar ao destino desejado e lhe agradar, entre. Sente-se. Seja o último a sair do restaurante. Não há nada mais carinhoso do que ser corrido por um dono de uma xafarica que, por certo, o reconhecerá da próxima vez que lá vier.
Ah! Peça a receita se for deliciosa.

4. Teatro
Filhos de Abel
Até 16 de julho no Coreto do Jardim de Paço D'Arcos
Das 18h às 19h.
Quarta-feira, 14 de julho

Já disseram deste espetáculo que era delicado e nobre. Já agradeceram pela comoção, pela proximidade, pela generosidade e pela capacidade de escuta, já nos surpreendemos, já fomos levados a viajar pelo mundo ou só pelas nossas chaves. Na quarta não podem perder a estreia do espetáculo mais comovente com os performers mais fascinantes, com início no coreto do jardim de Paço de Arcos, em Oeiras. A partir das 18h pode fazer/ver/sentir 10 passeios-performance ao lado de duas Beatrizes, um Miguel, um bode David, um António, um Hugo timoneiro, uma Ema, uma Rita, um Diogo. Este é o exercício final da Escola Superior de Teatro e Cinema numa parceria com a Prado, a Junta de Freguesia de Miranda e o Teatro Viriato e a feliz coincidência de poder ser sob a minha orientação. Fecharam o país quando começávamos a ensaiar e recusamos conhecermo-nos apenas por zoom, Saímos para a rua para caminhar, como os filósofos, como os amantes, como os amigos, como os poetas solitários. 3 meses mais tarde o resultado foi este. Leve calçado confortável. E fato de banho. E sobretudo tempo para o passar connosco. Em Viseu e em Miranda, ninguém arredou pé depois de 3 horas... aqui... contamos com um cantinho para petiscar se quiser continuar a conversar connosco. Neste estranho ano que para mim foi um ano de revelações e revoluções, em que mudei de cidade e de vida e de profissão, e até plantei uma árvore e publiquei um livro, posso afirmar com um nó na garganta: foi das coisas mais lindas que fiz de todos os tempos!

5. Ler
A Invenção de Morel
Livros de Bioy Casares John Kenedy O Toole e o Lezama Lima.
Quinta-feira, 15 de julho


Não faça nada. Pegue no seu melhor livro e vá para um café, para uma praia, para a sua varanda, para um jardim. Peça uma cerveja, leve um cantil com chá fresco ou água, passe numa padaria e leve uns biscoitos. Leia. Contemple. Até mesmo estes prazeres nos podem ser tirados. É um crime não os aproveitar em pleno quando dependem inteiramente da nossa vontade. Eu ando a ler (sempre) Bioy Casares (a invenção de Morel) e o O Toole (uma conspiração de Estúpidos) e o lezama Lima (Paradiso). E vocês?

6.Teatro
Online Distortion/Border Line(s)
Encenado por Pedro Sousa Loureiro.
Sexta, 16 de julho,


Para quem gosta de Cindy Sherman, é feminista e não sabe mas gostaria de saber mais sobre a Arménia, entre outros lugares que desconhece, não perder a estreia multimédia no Teatro Viriato de Online Distortion/Border Line(s) de um dos performers e encenadores mais inovadores da década: Pedro Sousa Loureiro.

7. Fado
Jonas & Lander
CCB Lisboa
19h
Sábado, 17 de julho

Sábados e (domingos) são para regressar aos origens e que melhor forma de o fazer do que a ouvir Fado e a bater o pé no CCB às 19h? Bate-Fado de Jonas & Lander vem dançar-nos o Fado como se dançava há muito pelas ruas de Lisboa. Há quem já diga que é a peça do ano, e este foi um ano que ainda não se percebeu como, quando e onde começou ou vai acabar.

Escolhas pela escritora Patrícia Portela:

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG