Garcia de Orta. Urgência de pediatria assegurada durante a semana

O presidente do Conselho de Administração do Hospital Garcia de Orta afirmou que vão ser os médicos pediatras a assegurar o funcionamento do serviço de urgência durante a semana. A solução para os fins de semana será encontrada em breve, garantiu.

A urgência pediátrica do Hospital Garcia de Orta vai estar assegurada durante a semana pelos médicos do serviço de pediatria, afirmou, esta terça-feira, Luís Amaro, o presidente do conselho de administração da unidade hospitalar de Almada. O responsável admite, no entanto, que ainda não há uma solução para os fins de semana, mas que será encontrada em breve.

"As escalas foram asseguradas de segunda a sexta-feira pelo próprio serviço e estamos a trabalhar com o conselho diretivo da ARS [Administração Regional de Saúde] e com o próprio Ministério da Saúde para encontrar soluções para o fim de semana", disse o presidente do Conselho de Administração do Hospital Garcia de Orta, em conferência de imprensa.

Luís Amaro assegurou que a solução para resolver o problema nos fins de semana será solucionado "ainda hoje [terça-feira] ou amanhã [quarta-feira]". "Diria que, de acordo com o serviço, será resolvido a breve trecho", acrescentou.

A "insuficiência de médicos pediatras para cumprir a escala noturna" levou o conselho de administração a decidir novamente pelo encerramento do serviço de urgência pediátrica, que não recebeu doentes entre as 21:00 de segunda-feira e as 08:30 desta terça-feira.

"O serviço esteve encerrado porque temos alguma dificuldade em constituir as escalas de urgência. É um problema que nós herdamos. O conselho de administração tomou posse em abril e tomou conhecimento deste problema, que começou em 2017 com a saída, ao longo destes anos, de 13 pediatras", explicou Luís Amaro.

Vão abrir novas vagas para pediatria no Garcia de Orta

Aos jornalistas, o responsável revelou que vão ser abertas novas vagas de pediatria para o Garcia de Orta. "Aquilo que conseguimos, com o Ministério da Saúde, é que nos sejam atribuídas vagas de concurso e a abertura de contratos individuais de trabalho para resolver o problema", anunciou Luís Amaro.

Para o presidente do conselho de administração desta unidade hospitalar de Almada, a falta de pediatras é um problema "estrutural" e existe a "nível nacional".

As urgências já tinham encerrado na noite de sábado para domingo. Os pediatras do hospital pediram a intervenção urgente da Ordem dos Médicos por considerarem que não há condições mínimas de segurança para os doentes em vários momentos.

Também os médicos internos, em formação, denunciam que têm sido "incessantemente coagidos pela administração para cumprirem horas de urgência além do estipulado por lei" e que são "pressionados" a trabalhar numa urgência com uma equipa de apenas dois elementos, quando o mínimo exigível seria quatro.

Numa carta enviada ao bastonário dos Médicos no início deste mês, e a que a agência Lusa teve acesso, os pediatras do Garcia de Orta consideram que a situação que o serviço de urgência atravessa é grave e que se "deteriorou muito" no último ano, apesar dos vários alertas feitos em finais de 2018.

Exclusivos