Mau tempo piora no domingo. Segunda é dia de "todos os alertas" do IPMA

O início da próxima semana será o inverno condensado em um só dia. Muita chuva, vento forte, agitação marítima e queda de neve. "É um dia em que acontece quase tudo", o que não é habitual nesta época do ano, avisa o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Esta sexta-feira e sábado são dias para aproveitar a bonança, porque segunda-feira parece dia de tempestade. A partir de domingo, e com a aproximação de uma superfície frontal fria, a chuva será forte, no Norte e Centro do país, o vento vai intensificar, e será por vezes forte no litoral, "mas a situação torna-se mais grave na segunda-feira", segundo o IPMA.

A situação meteorológica para hoje, sexta-feira, e para sábado "é muito semelhante", explica ao DN o meteorologista Ricardo Tavares. Regista-se "muita nebulosidade, com períodos de chuva e aguaceiros nas regiões Norte e Centro, e sobretudo nas regiões montanhosas, vento fraco e moderado, por vezes forte nas terras altas".

As temperaturas não vão sofrer grandes variações nos próximos dias. Para sábado prevê-se uma pequena descida da temperatura mínima - haverá uma descida mais acentuada da temperatura na segunda-feira.

"Na segunda-feira vai haver com certeza avisos de precipitação, de vento, de agitação marítima [aviso laranja na costa ocidental]. Vamos emitir os alertas praticamente todos", reconhece o meteorologista. "É um dia em que acontece quase tudo", afirma Ricardo Tavares.

Apesar do mau tempo, as temperaturas mínimas estão "razoavelmente altas para esta época do ano", segundo o IPMA - as mínimas a manterem-se abaixo de 15 graus e inferiores a dez em alguns locais do interior Norte e Centro.

Vai chover muito e vários dias seguidos

É a partir de domingo que o estado do tempo começa a agravar-se. "À passagem da superfície frontal junta-se uma depressão", de acordo com o IPMA; o que irá tornar o dia de segunda-feira numa fiel representação do inverno: períodos de chuva forte em todo o país, ocorrência de trovoada nas regiões Centro e Sul, intensificação do vento - moderado a forte, com rajadas de 90 quilómetros por hora; nas terras altas as rajadas poderão atingir os 130 quilómetros por hora.

Terça e quarta-feira (de manhã) serão dias com pouca precipitação e as únicas "abertas" numa semana que se prevê chuvosa.

"A tendência ao longo da próxima semana é para que se registem quantidades significativas de precipitação, principalmente no Norte e Centro do país. Não é uma situação extrema, mas não é comum acontecer nesta altura do ano", sublinha Ricardo Tavares, meteorologista do IPMA.

Ainda não há previsões significativas para a véspera e dia de Natal.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG