Rocha com 70 quilos de ouro descoberta na Austrália

Estima-se que o valor do minério ascenda aos três milhões de dólares (mais de 2,6 milhões de euros)

Uma empresa canadiana dedicada à extração de minério encontrou no oeste da Austrália duas rochas de quartzo com grandes quantidades de ouro que juntas valem 10,7 milhões de dólares, o equivalente a 8,6 milhões de euros.

Segundo a empresa RNC Minerals, uma das pedras pesa 95 quilos e contém 70 de ouro, enquanto a outra pesa 63 quilos e tem 46 de ouro.

Só a rocha com 70 quilos de ouro vale três milhões de dólares isto é, mais de 2,6 milhões de euros.

De acordo com um comunicado da empresa, citado pela Business Insider ,a extração das duas pedras demorou cerca de uma semana, mas permitiu ter um retorno de 262 quilos de ouro "de alta qualidade", o que, segundo o CEO da empresa, Mark Selby, realça a importância da descoberta.

"Esta descoberta destaca o potencial de ouro de alta qualidade da mina de Beta Hunt", disse Selby.

A RNC é uma empresa de recursos minerais que possui vários ativos. Conta com um portefólio de propriedades de produção e exploração de níquel, cobalto e ouro.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.