Psicólogos de todo o mundo juntos em Braga para debater saúde mental

Congresso no Altice Braga Fórum junta 1700 participantes para discutir temas como ciberbullying, fake news, apoio psicológico junto dos refugiados e vítimas de catástrofes.

O papel da Psicologia na literacia financeira, na tomada de decisões, ciberbullying, fake news, apoio psicológico junto dos refugiados e vítimas de catástrofes.​​​​​ Mas também um jogo online que ajuda a educar o público contra a rápida propagação de noticias falsas e informação incorreta que está a ameaçar sociedades a nível mundial são apenas alguns dos temas que dominarão as atenções no 4º congresso da Ordem dos Psicólogos Portugueses (OPP).

O maior evento de afirmação e divulgação da Psicologia em Portugal vai realizar-se de 12 a 15 de setembro, no Fórum Braga, onde são esperados mais de 1.500 participantes, vindos de mais de 20 nacionalidades. Keynote speakers de reconhecido valor nacional e internacional transmitirão o que melhor se faz na psicologia em Portugal e no mundo, e a internet e sua influência na saúde mental será um dos temas em destaque no evento, dada a sua importância crescente na sociedade.

David Daniel Ebert, da Society for Research on Internet Interventions (ISRII), nos EUA, mostrará os resultados e eficácia das intervenções de saúde baseadas na Internet e em dispositivos móveis (IMIs); no jogo online que Sander Van Der Linden (Universidade de Cambridge) vai mostrar, os participantes ganham medalhas por aprenderem tácticas contra falsas notícias, como polarização, uso de emoções e o espalhar de teorias de conspiração; Daniel Dodgen, da norte-americana Division for At-Risk Individuals, Behavioral Health and Community Resilience, abordará o tema de como a psicologia pode ajudar a prevenir e a criar resiliência contra desastres como os fogos que assolaram o nosso país, o ano passado; Jorge Silvério, psicólogo da Federação Portuguesa de Futsal e da seleção campeã europeia na modalidade, inspirará os participantes com a sua comunicação sobre como a tenacidade pode ajudar no rendimento desportivo e servir de modelo para outras áreas. Destaque ainda para diversos outros oradores convidados, como José Ornelas que irá abordar os contributos da Psicologia para a implementação de iniciativas de inovação social e de que forma é que Portugal poderá tornar-se no primeiro país europeu a não ter sem-abrigo; Rute Agulhas, do Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses, irá abordar a problemática existente nos tribunais com os pareceres sobre competências parentais; Bruno Brito, da APAV, falará sobre a importância de dar apoio psicológico às vítimas de terrorismo.

No total, serão mais de 28 keynote speakers e cerca de 800 comunicações que serão apresentadas neste congresso, que contará com a presença do Consejo General de la Psicología (COP) e da American Psychological Association (APA), a maior organização de Psicologia do mundo.

Ler mais

Premium

DN Life

DN Life. «Não se trata o cancro ou as bactérias só com a mente. Eles estão a borrifar-se para o placebo»

O efeito placebo continua a gerar discussão entre a comunidade científica e médica. Um novo estudo sugere que há traços de personalidade mais suscetíveis de reagir com sucesso ao referido efeito. O reumatologista José António Pereira da Silva discorda da necessidade de definir personalidades favoráveis ao placebo e vai mais longe ao afirmar que "não há qualquer hipótese ética de usar o efeito placebo abertamente".