Premium Como nasceu a Lua? Megacolisão entre a Terra e Teia é a teoria favorita, mas o mistério persiste

Senhora dos eclipses, rainha das marés, inspiradora de sortilégios, de romances e de poesia, a Lua, tão familiar, ainda esconde mistérios. Um deles é o da sua origem, mas os cientistas têm algumas pistas

Está lá sempre, no céu, na sua dança de luz e sombra, a marcar a passagem dos dias e a iluminar as nossas noites, sempre certas a cada novo mês, como um calendário cósmico. Senhora dos eclipses, rainha das marés, inspiradora de sortilégios, de romances e de poesia, a Lua, tão familiar, ainda esconde mistérios. Apesar de todas as missões espaciais, de todas as sondas e astronautas, e de todos os estudos, persistem ainda enigmas, e um dos maiores está ligado à sua origem.

Há teorias, claro, e uma delas, a da colisão da Terra com um astro de dimensão mais ou menos idêntica (Teia), há cerca de 4,5 mil milhões de anos, é a que reúne hoje maior popularidade entre os cientistas, por traçar o quadro que melhor explica as suas características geológicas. Mas, nem essa consegue explicar tudo e, por isso, as missões espaciais para recolher mais dados e observações sobre o satélite natural da Terra e as simulações computacionais para tentar encaixar todas as peças continuam.

Ler mais

Exclusivos