Este fóssil de dinossauro poderá reescrever a história geológica da China

Fóssil de espécie Lingwulong shenqi descoberto viveu no norte do país há cerca de 174 milhões de anos.

Uma descoberta que promete mudar a história geológica da China e, quiçá, do planeta. Um fóssil de um dinossauro da família dos saurópodes, caracterizados pelas dimensões gigantes e pelos longos pescoços, foi encontrado no norte da China.

Estima-se que a espécie, de nome Lingwulong shenqi, terá vivido nessa região há cerca de 174 milhões de anos, quando supostamente o leste asiático já deveria ter-se separado do supercontinente Pangea. No entanto, por ter sido o mais antigo dinossauro do subgrupo neosauropoda a aparecer nessa região do globo, 15 milhões de anos antes de qualquer outro, causou estupefação entre os especialistas.

"Não só é o mais velho membro [desse grupo], mas também o primeiro de sempre na Ásia. Durante muito tempo pensou-se que os neosauropoda não teriam entrado na Ásia durante o Jurássico", afirmou à BBC News Philip Mannion, do Imperial College London, autor do estudo.

Acreditava-se que o supercontinente Pangea estava a começar a fragmentar-se por essa altura e que um mar separasse o que é hoje a China do resto do continente, impedindo que os animais se cruzassem, mas essa teoria poderá estar em risco de cair por terra. "Esta descoberta sugere, em primeiro lugar, que os neosauropoda tivessem entrado na Ásia antes que qualquer tipo de barreira surgisse, mas cada vez mais as evidências geológicas sugerem que talvez essa barreira tenha sido bastante efémera", prosseguiu Mannion.

O estudo foi publicado no Nature Communications.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG