Azinheira portuguesa no pódio da árvores do ano

Vencedora é uma amendoeira da Hungria. Segundo lugar foi entregue a um carvalho na Rússia.

Já é conhecida a árvore do ano 2019. Uma amendoeira da Hungria arrecadou o primeiro lugar, numa votação que decorreu online e cujos resultados foram revelados esta terça-feira, no Parlamento Europeu. Em segundo lugar ficou um carvalho russo e o terceiro lugar acabou conquistado por uma azinheira portuguesa.

A amendoeira de Snowy Hill em Pécs, vista como um símbolo húngaro de renovação eterna, arrecadou 45 132 votos. O carvalho Abramtsevo teve 39 538 votos e a azinheira secular do Monte Barbeiro, 32 630 votos. Esta é a quarta vez que a Hungria vence esta distinção. Já Portugal está pela segunda vez no pódio da competição - tendo vencido no ano passado com um sobreiro - organizada pela Environmental Partnership Association e pela European Landowners' Organisation, que pretendem promover o ambiente e a diversidade.

A árvore vencedora tem 135 anos e está em frente à Igreja da Nossa Senhora das Neves em Pécs. A azinheira portuguesa de 150 anos fica no concelho de Mértola (a sete quilómetros da Alcaria Ruiva). Tem uma copa de 23,28 metros de diâmetro.