"A dor é desmoralizante". Sia revela que sofre de uma doença neurológica

Cantora pop é afetada pela síndrome de Ehlers-Dahlos, uma doença genética rara que causa dor crónica e extrema.

A cantora e compositora australiana Sia revelou que sofre de uma doença neurológica que causa dor crónica. Através de uma publicação no Twitter, Sia disse que tinha a síndrome de Ehlers-Danlos (SED), uma doença genética rara e degenerativa que pode causar dor nas articulações e fadiga extrema.

Sia, 43 anos, é conhecida por ser discreta em relação à sua vida privada e esconder regularmente o rosto sob perucas e chapéus. Conta com uma série de êxitos a solo e escreveu ainda músicas para Rihanna, Beyonce, Katy Perry e Adele.

"Só queria dizer aos que sofrem de dor, física ou emocional, que eu vos amo. Continuem", twittou Sia na sexta-feira. "A dor é desmoralizante e quem sofre não está sozinho."

A síndrome de Ehlers-Danlos (SED) é um distúrbio hereditário raro, que ainda não tem cura. Existem 13 subtipos de SED. Algumas formas são leves, enquanto outras podem ser incapacitantes. Dependendo do indivíduo, a gravidade da mutação pode variar desde ligeira a vida em risco.

Não é a primeira vez que Sia fala sobre a sua saúde. No passado já comentou publicamente o seu problema com os consumos de álcool e de medicamentos para a dor. No ano passado, a australiana escreveu um tweet em forma de comemoração pelos "oito anos sóbria".

Exclusivos