Viajar entre cidades numa cápsula quase supersónica? "É real"

O hyperloop, conceito do génio por detrás da Tesla e da SpaceX, pode tornar-se realidade com o financiamento de 70 milhões que acaba de garantir

A Hyperloop One, uma empresa de Los Angeles que está a desenvolver uma tecnologia futurista de transporte coletivo, anunciou esta terça-feira que conseguiu um financiamento de 80 milhões de dólares (cerca de 70 milhões de euros). A empresa planeia agora realizar um teste de todos os sistemas antes do final do ano.

Um hyperloop será um tipo de transporte futurista para levar passageiros e carga em cápsulas que viajam num tubo de baixa pressão, em velocidades superiores a 1207 quilómetros por hora. O uso de tecnologia de levitação magnética permitiria que as cápsulas se mantivessem a alguma distância do tubo onde viajam, para reduzir a fricção neste sistema interurbano, que se pretende completamente autónomo e elétrico.

A Hyperloop One está a partir de um design criado pelo CEO da empresa automobilística de alta tecnologia Tesla e da empresa aeroespacial SpaceX, Elon Musk. Musk sugeriu há vários anos que este sistema seria mais barato, mais rápido e mais eficiente do que os projetos de comboios de alta velocidade, incluindo um que está neste momento a ser construído na Califórnia. Agora, o acionista da Hyperloop One, Brogan BamBrogan, antigo engenheiro da SpaceX, promete que o projeto vai ser "a coisa mais confortável em que já andaram... Seguro para crianças, cães e avós".

Na terça-feira, nas vésperas da primeira demonstração da propulsão a ser utilizada no deserto de Las Vegas, o CEO da empresa Hyperloop One, Rob Lloyd, tentou descredibilizar críticas de que a tecnologia não foi comprovada e está mais apta para a ficção científica do que para usos práticos. "É real, está a acontecer agora e vamos demonstrar como esta empresa vai fazê-lo acontecer", afirmou, numa conferência de empresa. Rob Lloyd comparou a tecnologia do hyperloop ao princípio do sistema ferroviário nos Estados Unidos e à era de prosperidade que este trouxe.

Lloyd também anunciou uma competição para determinar onde o primeiro sistema de Hyperloop One poderia ser implementado, esperando-se o resultado do concurso no ano que vem. Aplicações iniciais deste projeto poderiam ser feitas em portos, por exemplo, para substituir os comboios e camiões que transportam carga desde os navios até às fábricas e lojas.

Os quadros da Hyperloop One, anteriormente conhecida como Hyperloop Technologies, incluem o investidor na Uber e no Airbnb Shervin Pishevar, e o antigo engenheiro da SpaceX, Brogan BamBrogan. Aliás, no Twitter, a Hyperloop One escrevia esta quarta-feira que, "há 16 meses", a empresa estava "literalmente" na garagem de BamBrogan.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG